Praia decai, Minas cresce e continua como dono da América do Sul

O favoritismo do Dentil Praia Clube e seu histórico de superioridade na temporada ficaram fora de quadra na noite desta sexta-feira (21). Em Uberlândia, as anfitriãs foram derrotadas pelas arquirrivais do Itambé Minas por 3 sets a 0 (25/22, 27/25 e 25/16)

As parciais não mostram um dado importante: o Praia levou duas viradas, tendo aberto vantagem de cerca de 5 pontos nos dois primeiros sets. O terceiro foi um vexame mesmo. Já era de se perceber que algo estava estranho no Praia, com todo respeito do mundo ao argentino Boca Juniors, não seria normal que São Caetano fosse ao tie-break contra elas, quanto mais o líder da Superliga!

MVP do Sul-Americano, Thaísa ataca contra duplo de Garay e Carol (Foto: Raphael Oliveira/FMV)


Praia e Minas estão em direções opostas. O Praia não consegue ter um jogo estabilizado e quando achamos que o time vai crescer, vem uma lesão. Foi assim a temporada inteira e boa parte do elenco já esteve no departamento médico. Podemos até contar: Claudinha, Fawcett, Monique, Suellen, Pri Daroit, Fê Garay, Michelle... É lesão demais para uma única temporada, é estranho! 

Talvez Ananda tenha alguma lesão, porque só isso justifica que ela não tenha entrado efetivamente ontem no lugar de Claudinha. Eu detesto criticar uma jogadora que admiro e respeito como ela, mas que partida terrível fez a levantadora. Levantamentos afastados, baixos, previsíveis, Cláudia pecou tanto taticamente quanto tecnicamente. É uma pena, porque ela saiu de Osasco jogando muita bola. Carol foi um destaque positivo do jogo, mas sofreu muito com a imprecisão da levantadora, largou mais por solução do que por opção. Aliás, na minha lista de olímpicas, Carol sempre esteve e depois de ontem definitivamente continua.

Então vamos a um problema: Fernanda Garay. Uma das melhores ponteiras do Brasil na última década, que infelizmente vem em uma temporada muito ruim. Faz grandes jogos, mas a tendência nesta temporada tem sido jogar mal e pontuar pouco. Bem, se segurar o passe pelo time do Praia ainda tem motivos de sobra para se agradecer a ela. Outra coisa que critico de Coco é a blindagem a Walewska, desde a época do Vôlei Futuro. Se não pontua, não ataca e nem bloqueia, tem duas boas centrais no banco que poderiam ter entrado. 

O inconstante Praia cai de rendimento e perde mais um título. Fez um mundial ruim, perdeu a Copa e perdeu o Sul-Americano. Se mantiver essa tônica, a temporada vai ser um fracasso. E tem um time excelente, tem o melhor elenco da Superliga e o melhor banco disparado. Mas teoria não ganha jogo, é preciso encontrar o problema e aplicar isso na quadra.

O Minas está longe de ser o time perfeito, mas só cresce. Eu já esperava que Rabadzhieva estabilizaria o principal problema do Minas, o passe. E com passe bom, a gente vê aquele show de Macris. Não é torcida e nem fanatismo, mas é bonito ver a levantadora jogar e a segurança que ela adquiriu nas últimas temporadas. Aquelas bolas de segunda são de alguém extremamente segura do que faz e completamente focada. À medida que vem mantendo esse nível, Macris briga de igual para igual com as melhores levantadoras do mundo, na minha opinião.

Se o Minas sobra em levantamento e o Praia sofre nesse quesito, o inverso acontece com relação às opostas. Martinez é capaz de carregar o Praia no ataque, como já o fez muitas vezes e poderia ter recebido mais (e melhores) bolas ontem, mas Sheilla não pode fazê-lo ainda. Acho bacana que alguns comentaristas enalteçam seu crescimento, mas com todo respeito a ela, 6 pontos em uma final de campeonato é muito pouco para uma oposta que não passa justamente para ser decisiva. É isso que falta ao Minas e a fase ruim de Bruna também não colabora.

Por fim, posso dizer sem sombras de dúvida que a melhor central do mundo é Thaísa Menezes e que o sonho do ouro olímpico passa pelas mãos da união entre ela e Macris. O Minas cresce, é campeão, dono da América e joga o Mundial. E que o tropeço sirva de lição para o atual líder da Superliga que tem todas as condições de ainda sair com um grande título nesta temporada.

Minas Tênis Clube é pentacampeão Sul-americano (Foto: Raphael Oliveira/FMV)

Comentários

  1. Só corrigindo uma informação: quem tomou duas viradas foi o Praia e não o Minas! Mas, de qualquer forma, excelente comentário.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente em relação a Walewska. Enquanto a boa Fran esquenta banco.

    ResponderExcluir
  3. Bom te ver de volta Gustavo.....
    Realmente fico observando o trabalho de alguns técnicos brasileiros e alguma coisa me diz que eles estão ficando pra trás em relação aos treinadores estrangeiros....basta ver o trabalho que o italiano Stefano Lavarini fez no Minas e agora mesmo com um time razoável consegue fazer o time render e crescer ....basta ver o primoroso trabalho do argentino Marcelo Mendes faz no Cruzeiro , mesmo trocando peças importantes como Leal , Simon, Wallace, Wiliam o time segue jogando bem e conquistando títulos. Os técnicos brasileiros vide Luisomar de Moura já teve uma seleção nas mãos e mesmo assim perdeu o título, agora Paulo Coco tem um timaço e me parece que não consegue fazer o time deslanchar. Perdeu a copa do Brasil e agora o sul americano onde eram favoritos. Penso eu que precisam se atualizar em sentido tático técnico e de treinamento...alguma coisa precisa mudar....se não o volei brasileiro vai ter uma queda acentuada no cenário mundial...já que de clubes não tem como comparar com os times europeus...Nossos treinadores precisam uma dose de humildade e fazerem uma reciclagem urgente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Paulo e seu comentário é excelente. Não tinha parado para ver dessa forma, mas concordo que estamos regredindo em nível técnico. Duas peças em que eu tinha muita esperança e tiraram água de pedra, Spencer Lee e Wagão, aceitaram ser banco de equipes maiores. Isso frustra..

      Excluir
  4. Concordo em basicamente tudo. Mas pena q falou mais do Praia q do Minas, afinal não foi só o Praia q perdeu, o Minas tb ganhou! Aliás pelo terceiro ano seguido! E se tornou o maior campeão do Sulamericano com 5 títulos contra 4 de Rio e Osasco!
    Ps: Thaísa um monstro, Macris soberana, Gattaz voltou a atuar como na temporada passada, Doby passou bem pelo primeiro grande adversário q enfrentou por aqui, Acosta mais uma vez firme no ataque e defendendo bem tb, Léia dando um baile em Suelen e Laís e Sheilla virou duas bolas importantes e espero q melhore 😊

    ResponderExcluir
  5. Ahh, tava com saudades do blog q eu adoro! 🤩

    ResponderExcluir
  6. Claudinha é conhecida pela falta de regularidade, vulgo Claudinha bagunceira. Walewska faz tempo que só joga pelo nome, fez uma temporada esquecível pelo Osasco e o Praia faz a burrada de contratá-la novamente. Garay além de não derrubar mais bola, tem umas quinadas mais horrorosas que a Natália, o passe 3D foi o auge. Suellen simplesmente nefasta, só de pensar que estamos livre dela na seleção, obrigado princesinha Brait. Carol não tem cacife pra Jogos Olímpicos, até Adenizia (levando o Spotify da Aline Barros, obviamente) é melhor opção. Paulo Coco, uma aberração como treinador, que Deus nos livre dessa criatura como treinador da nossa já capenga seleção, pós Zé Panela. Praia Clube nunca me decepciona, sempre Chacota. Adooooro! E olha que detesto o Minas, mas o meu ranço pelo Praia é maior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse momento, entre as centrais brasileiras, a Carol só fica atrás da Thaisa.

      Excluir
    2. O Brasil estava no fundo do poço na época do Mundial com o time todo quebrado e tendo que contar com Suelen se arrastando em quadra, meu Deus. Ainda bem que a Brait mudou de ideia e irá reinar em Tóquio :)

      Excluir
    3. Carol está enterrando de vez a Bia.

      Excluir
  7. Garay: muito carão e pouca bola no chão. Já faz tempo isso, não adianta dizer que é culpa de lesão. Walewska, já na temporada passada, em Osasco, parecia com preguiça de jogar. Só dava bronca nas outras jogadoras, não bloqueava, não atacava e errava saque horrores. Claudinha fez uma boa temporada em Osasco, não adianta dizer (como muitos fazem, em relação a várias jogadoras) que Luizomar "estragou" a jogadora. Aliás, falam de Osasco, que fez burrada de contratar duas opostas estrangeiras, mas o Praia cometeu o mesmo erro. Não deveria ter renovado com a Fawcett, que já não jogou bem na temporada passada, só foi bem na primeira temporada no Praia. O Praia deveria ter investido em uma ponteira estrangeira em vez de renovar com a Fawcett e poderia ter contratado outra levantadora, como a Lyara do Pinheiros ou a Carol Leite que está mofando no banco do Rio.
    Se conseguir terminar a fase de classificação da superliga na liderança (o que depende dos jogos contra Rio e Minas), deve chegar na final e terá chance de ser campeão. Se ficar em segundo, acho que cai na semifinal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Do jeito que está, tanto Osasco e principalmente o Bauru podem sim surpreender o Praia numa eventual semi-final de Superliga.

      Excluir
    2. Praia não joga mais contra o Rio na fase classificatória da SL.

      Excluir
    3. O único time que o Praia pode perder ainda nessa segunda fase seria para o Minas. Mesmo aos trancos e barrancos não perde nem para Bauru, nem para Osasco. Mesmo com as lesões presentes no time, ainda assim é muito superior, tanto na bola quanto em termos de plantel se comparado com os adversários paulistas. Se perder, seria aquela ZEBRA. Na última rodada acontecerá o principal desafio para ver quem termina em primeiro: Praia ou Minas (isso porque Minas não deve perder no Rio, apenas se a juizada entrar em quadra e operar como foi com Osasco). De acordo com os últimos acontecimentos, Minas leva vantagem, não só porque levou o sul-americano, mas também porque joga em casa.

      Excluir
  8. O que fico preocupado é que a liga nacional está muito fraca , considerando jogadoras brasileiras que poderiam integrar a seleção.
    Sheila, Garay,Tandara, Natália, thaisa já tem uma certa idade. Novas só tem mediana , Brasil não ganha mais nada por um bom tempo ( minha opinião, obrigado)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No momento atual a Rosamaria está se destacando na Liga Italiana. Pelo histórico do Zé Roberto ela terá poucas na seleção.

      Excluir
  9. O Praia Clube tem jogadoras que amarelam em finais. Waleswka e Garay puxam a fila. Se depender dessas duas, o time perde.

    ResponderExcluir
  10. Lembro da cubana Ramirez brigando com o Paulo Coco. Ela teve um problema físico num jogo e ele mandou ela continuar jogando, falando que era frescura dela, justo a Ramirez. Dá impressão que ele não cuida do preparo físico das jogadoras, e salvo engano, a Waleska fez algum comentário nesse sentido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Não foi com o Paulo Coco. Ela discutiu com o Zé Roberto, quando jogava em Campinas. Tem até vídeo no YouTube.

      Excluir
    3. Sim, ela discutiu com o Zé, mas quem falou que ela estava fazendo corpo mole era o Paulo Coco. Tem até a história que ele tretou com a Mari na preparação pra Londres também.

      Excluir
  11. Será que a direção do Praia gastou todo dinheiro com a Martinez que não sobrou nada para contratarem uma boa levantadora e uma libero??
    Claudinha não dá, ela só jogou bem aquela final da Superliga e Suellen sem comentários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho que a culpa seja da Claudinha e, sim, de quem é responsável por sua escalação. Por que Paulo Coco não escala a Ananda de titular? Ele é teimoso que nem o Zé Roberto? A culpa é mais do Paulo Coco do que da Claudinha, porque ele insiste em deixar Ananda no banco.

      Excluir
  12. Concordo totalmente, parabéns pelos comentários....agora imaginem Bernardinho com um time desse...? Com certeza seria campeã Mundial...um técnico faz toda a diferença.
    Obs: Antes Spance Lee que Luizomar no Osasco...

    ResponderExcluir
  13. Mérito do italiano Nicola Negro que, em competições internacionais, foi melhor que Paulo Coco! Nicola Negro foi melhor que Paulo Coco tanto no Mundial quanto no Sul-americano.

    ResponderExcluir
  14. Não adianta ter um timaço igual o do Praia com um técnico ultrapassado como o Paulo Coco, simples assim. Ananda já era pra ser titular há muito tempo, mas Paulo Coco insiste em Claudinha, fazer o quê? Troca de técnico, ora bolas!

    ResponderExcluir
  15. Gente se o Minas conseguir ficar em 1 lugar na classificação e o Praia ir pro 2 lugar e pegar o rio nas semi eu duvido que chegue a final na verdade mesmo se o Praia ficar em primeiro e pegar o Bauru que finalmente encontrou a formação perfeita acho que elas (praianas) ficam pelo caminho, que time inconstante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que o Minas fique em 1º. Quero Tandara/Fabíola x Sheilla/Macris na final da SL.

      Excluir
    2. Minas favoritíssimo a terminar a fase de classificação em primeiro. Ponto. Não perde mais, nem para Bauru, nem para TandaraVolei e muito menos para Osasco. Talvez, a principal ameaça seja o Praia que deve ir mordido encarar o Minas na Arena Minas. Caso o Praia fique em segundo e pegue a Tandara na semi, sinceramente, é meio indefinido, mas totalmente dependente da estratégia praiana, ou seja, que formação iria utilizar, pois se acertar na escalação e na marcação, vantagem para o time mineiro, porque Tandara não vai fazer 40 pontos novamente, ainda mais depois da lesão que ela teve na pança. Não há ser humano que aguente...

      Excluir
  16. Pago minha internet pra isso, pra ver Praia, Osasco e Rio perdendo 🤩💅🏽

    ResponderExcluir
  17. Vocês gostariam de ver a central irmã da Martinez na nossa superliga?? Se o Praia renovar com a Martinez ela podia pedir que contratassem a irmã dela que na minha opinião é melhor que a Waleska kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha opinião uma central fantastica , pena estar numa seleção que não tem passe para que as centrais jogue. Se estivesse em uma seleção tipo EUA ,Brasil,Itália ou Japão concerteza já estaria no top das meios de redes internacionais tipo: Thaisa, Erdem e a holandesa Robin.

      Excluir
    2. Eu também gosto muito dela e pelo que vejo nos story dela do insta ela ta sem time, uma pena pq é uma central muito promissora, podia vir pra nossa superliga na próxima temporada

      Excluir
  18. No Praia acontece algo estranho lá. Qdo Fabizona teve fascite plantar, eles mascararam isso dizendo que era uma simples lesão até que a Fabizona procurou o médico e fisioterapeuta da Seleção para cuidá-la. O mesmo aconteceu com a Fawcett. E fora a imensa lista aqui citada pelo Gustavo das lesionadas que nunca se curam.

    Sim, a Walewska já disse numa entrevista qdo elas perderam que o preparo e o treinamento vem do comandante, então era falta de preparo elas terem perdido o jogo, só nao consigo me lembrar aqui qual jogo elas perderam e a Wal falou isso.

    Com isso tudo só dá medo de o patrocinador logo se retirar de cena ( assim como fizeram Leites Nestlé, Amil, dayvit, Grupo Bradesco... ) por falta de resultados expressivos.

    Sobre a Garay: fico imaginando se ela realmente quer ser convocada, pois transparece que: eu jogo para me manter num time grande, mas não a ponto de ser convocada. Pois ela já pediu dispensa, aceitou voltar e parece arrependida da escolha. Para não pedir dispensa de novo, está jogando bem abaixo do que pode.

    Waleswka: a tempos tá ''um peso morto'' na quadra. Nao faz mais nada além de brigar com as jogadoras. Fico imaginando se Paulo nao tira a Claudinha pelo entrosamento com a Wal, mas a Wal tbm não tá jogando nada. Única que se salva no Praia é a Martinez, ela faz bem o dela como oposta.

    ResponderExcluir
  19. Não concordo com as críticas à Walewska. Não está na mesma fase de quando foi campeã pelo Praia, mas está longe de jogar mal. O maior problema do Praia foi a ineficiência das ponteiras e o saque muito ruim. Já no Minas, Rabadzhieva e Acosta jogaram em alto nível. Quanto à Sheilla, não dá para vibrar que ela virou bolas decisivas, pois recebeu tão poucas que nem bloqueio decente havia na sua marcação. Continua sendo uma aposta sua titularidade hoje, na expectativa de crescer para as finais da Superliga. Precisa melhorar muito para ter nível olímpico, mas ainda há tempo. Já Garay decaiu muito. Há pouco, pensava nela brigando com Gabi e Nathalia pela titularidade na seleção. Mas agora, talvez nem seja convocada. Jaque já é a terceira ponteira. A quarta vaga estaria em aberto: Garay pela experiência x Amanda pelo saque e comprometimento com o ciclo x Drussyla pelo potencial futuro visando 2028.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que o principal problema do Praia foi a inconstância no passe das ponteiras e o saque nuttella.

      Excluir
  20. A levantadora colombiana Maria Alejandra cairia como uma luva no time do Praia e aposto que ela não seja tão cara ...

    ResponderExcluir
  21. Quanto à Carol nas Olimpíadas, não me empolgo muito. Thaísa está anos-luz a frente de todas centrais do mundo e Fabiana, mesmo não vivendo sua melhor fase, ainda joga mais bola que todas as outras centrais brasileiras, basta lembrar da Copa do Mundo. A terceira vaga seria a possibilidade de Carol. Carol x Adenizia x Bia x Mara x Juciely x Gattaz. Acho Juciely a mais completa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaísa está anos-luz a frente de todas centrais do mundo, vimos isso no mundial de clubes rsrsrs

      Excluir
    2. Não dá pra afirmar que a Thaisa não irá render a nível internacional pelo mundo de clubes, onde os times de Brasil chegam após o início de temporada de campeonato regionais fracos e começo de superliga (Se o campeonato for mantido nos moldes atuais, o Minas precisará fazer uma preparação especial se objetiva o título) ainda estava em ritmo lento e começando a entrosar com o time qto tanto o Minas qto o Praia chegaram a nível de disputa o campeonato já se acabara para ambos. A VNL desse ano vai dissipar qualquer dúvida a esse respeito.


      Excluir
  22. Olá Gustavo. Feliz que você tenha voltado!

    Excelente abordagem como sempre. Só não concordei quando você disse que a Wal é blindada pelo Coco. Na verdade, a Claudinha não desenvolve seu jogo pelo meio porque não tem ousadia suficiente para lidar com as centrais quando o passe não é A e, ultimamente, não tem sido. Parece que a confiança dela na Carol é bem maior do que na Wal, então é injusto dizer que ela não faz uma boa temporada.

    Também fiquei esperando mais elogios por Minas (meu time) e, em especial, pra evolução do Nicola, que fez taticamente uma partida quase perfeita. Em dois tempos deu pra ouvir ele falando o que combinaram sobre a marcação de bloqueio e a estrutura de saque. Tanto que a Martinez virou muita bola porque recebeu bastante nos dois primeiros set mas foi muito amortecida e o Minas foi letal nos contra ataques. Só não ganhou por uma vantagem maior porque ainda erra muito saque. No terceiro set, com a Martinez na ponta, Nicola mudou o saque do time e tirou ela do ataque, o que culminou com a queda de rendimento do Praia pois o restante das jogadoras não passava do sistema defensivo do Minas. Então, o Minas fez uma partida tática excepcional, a melhor da temporada, respeitando a força ofensiva do Praia e merecendo a vitória.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas a Claudinha não vem fazendo uma boa temporada mesmo. Estava melhor ano passado no Osasco.

      Excluir
    2. Acho que a substituição da Claudinha pela Loyd da forma que foi minou a sua confiança. E escolha da mesma pelo Osasco também foi ruim o time nas últimas superligas tem pecado tanto taticamente quanto fisicamente, ela se lesionou e quando estava bem não pode contribuir como poderia para o time.

      Excluir
    3. Ananda é anos-luz melhor do que a Claudinha.

      Excluir
    4. Tbm acho a Ananda melhor e a Claudinha jogou bem mesmo na final da SL em que o Praia foi campeão e só.

      Excluir
  23. Pouca gente percebeu, mas o Praia perdeu pelo mau condicionamento físico. O time todo estava lento na defesa, saque fraco e sem explosão no ataque. Isso é nitidamente problema de treinamento físico, seja por periodização, excessos, faltas...sei lá! Garay entra nesse jogo, sem explosão ela nunca jogou, depende do alcance e da força para rodar bola. Cláudia em dia bom já é fraca, imagina jogando em dias ruins de concondicionamento físico. O jogo contra Boca Juniors, os bloqueios que Martinez ( a qual passa absurdamente por cima de todo mundo da SL) são exwmplos claros do que estou falando. Desde ano passado o Praia não sabe se preparar para competições de tiro curto, que fiquem espertos com os preparadores, lesões em excesso, recuperação lenta e preparação para esses campeonatos curtos muito mal feita. Por mais que o Minas tenha melhorado Praia não era time para perder da forma que foi, o jogo é muito mais equilibrado. Wal realmente precisa sentar, não rende mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A negligência do Praia com a saúde das atletas é antiga.

      Excluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Obrigado por comentarem aqui, mas peço que vocês façam isso com respeito para mantermos um nível de discussão agradável. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. É um prazer voar com vocês! ;)