Aos 54 anos, Irina Kirilova pode voltar às quadras pelo Issa Novara

Campeã olímpica (1988) e mundial (1990) com a União Soviética, uma das maiores levantadoras da história do voleibol mundial pode estar prestes a voltar às quadras. Irina Kirilova, de 54 anos, negocia com o ASD Issa Novara, time da série D (B2) italiana. 

É claro que Kirilova chega mais como uma ajuda do que como um reforço, mas sua disposição é louvável e admirável. Nascida russa e naturalizada croata, a levantadora encerrou sua carreira em 2012 pelo time que a lançou para o esporte, o Uralochka NMTK. 

Irina Kirilova pode voltar às quadras aos 54 anos de idade (Foto: reprodução)


Além de equipes da extinta URSS e da Rússia, já defendeu times da também extinta Iugoslávia, do Brasil e da Itália. Foi campeã nacional em todos os países em que atuou, excedendo o Brasil, onde ficou em 4º com o Mappin/Pinheiros. É a segunda maior campeã da história da CEV Champions com 6 títulos, perdendo apenas para a italiana Francesca Piccinini.

Kirilova também já atuou como técnica e auxiliar. Em 2006 conquistou o Mundial com a seleção da Rússia ao lado de seu marido, o italiano Giovanni Caprara. Em 2009 chegou a trabalhar com a seleção da Croácia como treinadora principal, mas não chegou a um acordo com a federação do país.

Comentários

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Crente que comenta20 de janeiro de 2020 17:07

    Virge Maria !!!

    Admiro e me admiro.

    ResponderExcluir
  3. Superou a arlene em longevidade nas quadras de vôlei

    ResponderExcluir
  4. "É claro que Kirilova chega mais como uma ajuda do que como um reforço"

    Eu diria que isso é mais marketing mesmo.....

    ResponderExcluir
  5. Não pode achar o retorno engraçado? Cadê a liberdade de expressão? Não ofendi ninguém aqui. Apenas publiquei 'HUAHUAHUAHUAHUAHUA'

    ResponderExcluir
  6. Grande ícone do voleibol. Foi MVP do Mundial de 1990. Com o fim da URSS, jogou ainda as Olimpíadas de 1992 pela CEI, depois passou a atuar pela seleção da Croácia. Fez muita falta à seleção russa, pois a diferença dela para Tatiana Gratcheva, sua substituta, era abissal. Depois de 1992, perdeu o posto de melhor levantadora do mundo para Fernanda Venturini. O timaço russo vice-campeão olímpico em 2000 com Sokolova, Artamonova e Godina, poderia ter ido mais longe com Kirilova.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, parece maldição né rsrsrs. Depois que ela foi defender outra bandeira, nunca mais a Rússia teve uma levantadora descente

      Excluir
    2. Claro que teve, mas ao modo russo. Evgeniya Startseva foi a melhor levantadora de Londres 2012. Comandou a Rússia no Mundial de 2010 com aquela vitória espetacular.

      Excluir
    3. Lek, mas faltou uma consistência para Startseva, né..... Na minha opinião, não dá pra falar que ela é uma grande levantadora. Talvez seria, como você falou, pro modo russo.

      Excluir
  7. Ela teve uma séria contusão na fase semifinal da Superliga, quando atuava pelo Mappin/Pinheiros. Foi uma pena, pois com sua saída, o time foi presa fácil para o Leites Nestlé de Jundiaí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu lembro disso e teve um rolo envolvendo Ida e Vera Mossa q acabaram deixando o time.

      Excluir
  8. Irina e Fernanda foram as maiores levantadoras de todos os tempos. Sensacional!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai é polêmica sem fim... Mas acho que as mais espetaculares na sequência, começando com a melhor, seriam: Fernanda Venturini, Kung Feng, Takeshita, Fofão e Kirilova.

      Excluir
    2. Verdade Daniel,

      Aguero é sensacional e super completa. É a jogadora mais polivalente que já houve.
      Mas como levantadora, acho que a Fofão é a maior que já houve, quase empatada com Fernanda Venturini que teve mais chances e mais espaço na época.

      Excluir
    3. Lindo a vibração da Kirilova quando a Rússia venceu o Mundial em 2006, campeonato em que ela atuou como assistente técnica. Kirilova entrou na quadra como se fosse uma jogadora e muito emocionada como se estivesse jogando. As russas seguiram as determinações dela e do Caprara e conseguiram vencer o tie break e o OURO foi para a Rússia novamente. Em 2008 as russas perderam para a China nas Olimpíadas devido a erros absurdos da levantadora Sheshenina. Era outro timaço em 2008 que acabou fora do pódio devido a problemas com a então jovem levantadora que não foi precisa em levantamentos nos momentos cruciais. Kirilova fez muita falta.

      Excluir
    4. Takeshita é o maior ícone dos levantamentos do voleibol mundial de todos os tempos. Além de fazer levantamentos e fintas improváveis, ela defendia horrores. Ela fazia mágica com a bola.

      Excluir
    5. Rapaz,

      De verdade, falando sério mesmo. Aguero se consolidou como oposta depois, mas quem teve oportunidade de ver alguns jogos dela como levantadora, sabe do que estou falando, era lindo de ver, pqp!!!

      Excluir
    6. Faltou a Lo Bianco na lista!

      Excluir
  9. Sou amigo da Irina, acabei de enviar o print dessa matéria pra ela. Deu muita risada.

    ResponderExcluir
  10. Macris é a maior de todas. E nem precisa de olimpíada. #FATO

    ResponderExcluir
  11. Artamonova um dos ícones da Rússia, também jogou ao lado da Irina Kirilova. Pena que entrou muito tarde para estabilizar o passe nas Olimpíadas de Londres. Na época Kirilova afirmou em entrevista, que naquele momento único que o passe russo falhou no 4 set, seria a hora e a vez da Artamonova contribuir no passe e ficar em quadra jogando mesmo. Porém o Ovinchikinok - então técnico - não foi rápido o suficiente.

    ResponderExcluir
  12. A Rússia tem inúmeras grandes jogadoras incríveis. É impressionante como elas ganham a torcida pelo mundo. Em Olimpíadas e Mundiais tem que ter Russas. Os jogos delas são os mais concorridos. Hoje, acredito que a China atrai mais os holofotes do que as russas. Mas a Goncharova e Kosheleva ainda conseguem manter status russo. Jogadoras como Menshova - Gratcheva - Kirilova - Oguienkho - Artamonova, Sokolova e tantas outras sempre foram as mais visadas; claro, além das mais recentes, lideradas por Gamova. O Brasil não tem esse status, não tem glamour. Tradição é tradição e isso a Rússia tem de sobra! Eles entram nas Olimpíadas e as adversárias temem. As russas estão se reestruturando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "As russas estão se reestruturando" a medida que Natália é uma eterna promessa...

      Excluir
  13. O atual problema da Russia é a falta de um comando firme. Cada jogadora está pegando o seu melhor e tentando ajudar, porém, uma vai para a esquerda, outra para a direita e assim por diante. A hora que entrar um comando firme que direcionem elas corretamente, voltará a ser temida pelos adversários.

    Kirilova ícone, assim como Venturini, Fofão, Takeshita, Lo Bianco, Feng. Qual a melhor delas ? Todas são as melhores. Venturini tem mais leque de jogadas e lidera com mais energia na quadra. Fofão ganha o comando pela seriedade. Takeshita surpreende pela altura e defende demais. Lo bianco é uma Fofão italiana. Kirilova é fria e calculista nos momentos cruciais. Feng é imprevisível.

    É a mesma coisa como escolher a melhor oposta: Gamova, Mari ( qdo oposta ), Sheilla, Boskovic, Leila, Aguero.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crente que argumenta22 de janeiro de 2020 09:09

      Aguero é um ponto fora da curva, ela é fenomenal como levantadora, como oposta, como ponteira...
      Tem o passe bem redondinho, tinha um saque único, excelente fundo de quadra, controle e domínio na ação de levantamentos, enfim é um ponto fora da curva.

      Excluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Obrigado por comentarem aqui, mas peço que vocês façam isso com respeito para mantermos um nível de discussão agradável. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. É um prazer voar com vocês! ;)