Stysiak carregando, Vasileva absoluta e o primeiro sufoco do Conegliano

Quatro dos cinco melhores colocados da última temporada tiveram confrontos diretos nesta semana pela 4ª rodada do Italiano. O Novara pegou o Busto em casa, enquanto o Monza recebeu o Scandicci. Inesperadamente, pela primeira vez na temporada o Conegliano viu o que é passar um sufoco. E surpreendentemente contra um estreante: o Caserta.

O Scandicci segue "chocho". Está ali no meio, brigando pelo 6º lugar com Casalmaggiore, Cuneo e Brescia, quando todo mundo esperava que ele estivesse lá no topo ao lado do Conegliano. E se não fosse a apresentação de gala de Stysiak na última quinta-feira, a situação seria pior. Finalmente Mencarelli resolveu colocar a polonesa como titular! Não que Sloetjes esteja mal, mas a polonesa está bem melhor. A atacante fez incríveis 34 pontos, 28 deles de ataque, na vitória de virada por 3 a 2 sobre o Monza.

Magdalena Stysiak comandou a vitória do Scandicci contra o Monza com 34 pontos (Foto: Savino del Bene Volley)


Mais impressionante ainda é que o Scandicci sofreu contra um time jogando muito mal. A partir do terceiro set, parece que o Monza desapareceu de quadra e Ortolani só conseguiu fazer o "feijão com arroz". O Monza sofre com o azar também, Meijners e Orthmann seguem em recuperação de problemas físicos e Mariana não consegue definir, lembrando que a bósnia Begic está fora do campeonato. O Monza é um time feio com uma levantadora fraca, Skorupa não consegue fazer o jogo do time desenvolver. 

ataque de orthmann 122
Orthmann encara triplo de Bricio, Kakolewska e Malinov; time segue aquém no campeonato (Foto: Vero Volley)

Muito diferente do que tem o Novara, que bateu o Busto Arsizio por 3 sets a 1. E que vitória! O Busto é um grande time, está completo e o Novara segue sem oposta. Méritos de Hancock, a levantadora americana conduz o time à vice-liderança em eficiência nos ataques. Repetindo, um time sem oposta, a jogadora de definição, é o segundo melhor atacante da Lega, atrás apenas do Firenze. Essa "culpa" quem carrega é Vasileva, que momento fenomenal! A búlgara fez 25 pontos em quatro sets, superando a adversária Lowe, que fez 23. Barbolini parou de bancar o doido e colocou Di Iulio como oposta passadora. Destaque também para Veljkovic em grande atuação com 17 pontos. O Novara está surpreendendo muito!

Elitsa Vasileva teve outra grande atuação contra o poderoso Busto Arsizio (Foto: Igor Volley)


O Busto nem jogou mal, foi o Novara que foi bem mesmo. Além dos 23 de Lowe, Herbots fez 18 e olha que surpresa boa, Washington emplacou 14, 6 deles de bloqueio. Temos uma central americana em crescente, hein! Boa atuação também de Gennari com 15.

Karsta Lowe supera duplo de Vasileva e Chirichella; americana foi a maior pontuadora do Busto (Foto: UYBA)


Mas a grande surpresa da rodada foi o Conegliano. Começando com seu time com 6 reservas (incluindo a líbero) e estreando as americanas, as panteras foram ao tie-break! Também pudera né, não dá para jogar todo o time reserva em um campeonato como o italiano. Foi isso que a canadense Gray mandou dizer a Santarelli, maior pontuadora do jogo com 26 pontos. Eu, novamente vou enaltecer e apostar: dificilmente a canadense não estará em um time grande na próxima temporada, senão nesta mesmo. 

Aí não teve jeito, drama à vista, foi a vez de Sylla, Egonu e a dupla De Kruijf e Folie virem à quadra e fecharem o jogo por 3 sets a 2. Mas o destaque da partida foi alguém que vinha causando dúvidas na torcida: Hill fez 19 pontos, com 56% de aproveitamento. Mas fica o alerta: o Caserta é pequeno, mas é um bom time e não deve ser subestimado, como as panteras fizeram.

A imagem pode conter: 2 pessoas, sapatos e quadra de basquetebol
Conegliano sofreu para passar pelo Caserta (Foto: Imoco Volley)

Outro duelo que acabou no tie-break foi entre os emergentes Bergamo e Casalmaggiore. As rosas venceram por 3 a 2, com Carcases fazendo 23 pontos, embora tenham feito um jogo fraco. No Bergamo, finalmente Mitchem desencantou e foi a maior pontuadora do jogo com 25 pontos. Bem marcada, Smarzek foi mal e fez 17. Cuttino foi pior ainda pelo Casal e fez dez a menos, 7.

Kenia Carcases ataca contra duplo do Bergamo; Casalmaggiore venceu o clássico de campeões europeus (Foto: VBC Pomì)

O Firenze venceu o Chieri com facilidade por 3 a 0 e destaque com Nwakalor, que fez 13 e segue na vice-liderança. Surpresa foi a queda fácil do Cuneo por 3 a 0 contra o Brescia, mas a verdade é que a oposta Mingardi, do Brescia, está desequilibrando qualquer jogo. Foram 23 pontos. Falando em altas pontuações, Rosamaria fez incríveis 35 pontos no duelo entre seu time, o Perugia e o Filottrano, na minha opinião, os dois mais fracos do campeonato. Mas nem o desempenho da brasileira conseguiu impedir a vitória do Filottrano por 3 sets a 2.

Campeonato Italiano - 4ª Rodada







Classificação


  1. Imoco Volley Conegliano* 14; 
  2. Il Bisonte Firenze* 12; 
  3. Igor Gorgonzola Novara* 12; 
  4. Banca Valsabbina Millenium Brescia* 8; 
  5. Unet E-Work Busto Arsizio 7; 
  6. Savino Del Bene Scandicci 6; 
  7. E'piu' Pomi' Casalmaggiore 6; 
  8. Bosca S.Bernardo Cuneo 6; 
  9. Reale Mutua Fenera Chieri 6; 
  10. Zanetti Bergamo 5; 
  11. Saugella Monza 4; 
  12. Lardini Filottrano 2; 
  13. Golden Tulip Volalto 2.0 Caserta 1; 
  14. Bartoccini Fortinfissi Perugia 1.

* uma partida a mais

A imagem pode conter: 2 pessoas, atividades ao ar livre
Firenze segue com campanha sólida na vice-liderança do campeonato (Foto: Il Bisonte)

Comentários

  1. O jogo do scandicci na minha opinião melhorou um pouco com a entrada da libero reserva, a libero titular deixava bolas bem fáceis caírem na frente dela -.-

    ResponderExcluir
  2. Quem está falando com a Orro é a Bonifacio e não a Washington.

    ResponderExcluir
  3. Sloetjes bancando para uma menina de 18 anos kkkk. O karma sempre volta, amo. Holanda corre seríssimos riscos de ficar fora da Olimpíada. Até agora não foi anunciado o novo técnico do time.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carma de quê? De ser melhor do que a Sheilla?

      Excluir
    2. Também queria entender a que carma ele se refere. Quanto a idade, não serve como parâmetro, se um jogadora de 18 for mais talentosa ou estiver em fase melhor do que uma de 25 ou 30 deve sim ser titular. Olha aí Egonu, Boskovic e Zhu pra provar que idade não deve ser levado em consideração e sim talento.

      Excluir
    3. Também não entendi o por que do carma. Foi um fato: Sloetjes estava em um momento melhor que a Sheilla e mereceu a titularidade na época, assim a Stysiak hoje. Assim caminha a vida....

      Excluir
    4. Vc quis dizer estar né bebê? Sloetjes nunca foi melhor que a Sheilla.
      Esse barro nunca vai pegar. George, Regina.

      Excluir
    5. SER melhor do que a Sheilla? Me poupe, Gustavo.

      Último anônimo foi cirúrgico.

      Excluir
    6. Para a Sloetjes SER melhor do que a Sheilla deve, no mínimo, ter 3 ouros olímpicos. Faça-me o favor.

      Excluir
    7. Ela esteve em um momento melhor do que a Sheilla sim, mas no geral, Sheilla é muito mais jogadora que a Sloetjes

      Excluir
    8. Não entendi o Carma tal qual não entendi o "ser melhor" rsrsrsrs. Sloetjes vivia um *momento* melhor, ponto.

      Excluir
    9. Gustavo e outros não sabem a diferença entre ser e estar, meu Deus kkk.

      Excluir
    10. Geralmente o brilhantismo na figura da Sheilla é pautado nos resultados que ela adquiriu com a seleção. No entanto, ninguém fala que a base da seleção brasileira sempre foi as centrais, Thaísa e Fabiana, essas sim desequilibravam. Sheilla nunca carregou a seleção nas costas, ela só se dava bem por conta do bom conjunto da seleção brasileira, que impedia que ela fosse o alvo da marcação adversária, diferentemente da Slöetjes pela seleção holandesa.
      A Slöetjes foi melhor do que Sheilla naquela temporada turca e isso ninguém deve discutir, ela ganhou a titularidade jogando muita bola.
      Dizer que a Sheilla foi/é uma boa, isso é verdade, mas querer dizer que ela é um ícone apenas baseando-se nos resultados que ela obteve com uma seleção extremamente poderosa, na qual ela não era a protagonista, é, no mínimo, uma afronta.
      Gamova, Zhu, Goncharova, Boskovic, Egonu, e em menor grau, Slöetjes, carregam a seleção nas costas, e sempre são externamente marcadas pelos adversários, seja pelo bloqueio ou pela defesa, todos sabem que as bolas serão levantadas pra elas a maior parte do jogo. Mas apesar se tudo isso e de toda marcação, elas saem de quadra com pontuações absurdas, e às vezes com alto rendimento.
      Ao meu ver, Sheilla, caso estivesse jogado em uma seleção de menos requinte e sem outras jogadoras de definição, tal qual tinha o Brasil com Fabiana, Thaísa e Garay, ela sucumbiria e não teria os resultados que ela tem hoje.
      Acredito que a maioria dos títulos dela se deve, não ao talento individual dela, mas do brilhantismo da seleção brasileira naquele período.

      Excluir
    11. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Que textão MEDÍOCRE, meu Deus do céu. Não é possível que alguém consiga escrever esse tanto de asneira em sã consciência. Sheilla não desequilibrava na seleção? Londres 2012 foi o que então? Ela já entrou para história como uma das melhores jogadoras de vôlei de todos os tempos e, por isso mesmo, deveria preservar o seu legado. Vai se tratar pq esse tipo de recalque com uma lenda não é normal kkk.

      Excluir
    12. Querido, Sheilla foi um fenômeno, uma das maiores da história e não sou eu que digo não, são os clubes, fãs, técnicos e qualquer pessoa minimamente sensata. Reduzir isso é no mínimo ser incoerente. E entenda: o Brasil não tem uma escola cujo estilo de jogo é focado em uma jogadora só não importa o quão lendária ela seja. O mais próximo de vermos isso foi com a Tandara recentemente e por diversos problemas. Não importa o quão poderosa e gênia fosse a jogadora, o coletivo sempre sobressaia, prova disso são os vários jogos importantes da seleção nesses anos com várias jogadoras diferentes destacando. A gente sempre teve esse "luxo" faça chuva ou sol por ter um estilo de jogo pautado nisso. Slotjes vivia um momento melhor e só, faz parte da carreira de todo atleta passar por fases irregulares, usar isso para tentar reduzir a figura da Sheilla é que é, no mínimo, incoerente.

      Excluir
    13. "No entanto, ninguém fala que a base da seleção brasileira sempre foi as centrais, Thaísa e Fabiana, essas sim desequilibravam. Sheilla nunca carregou a seleção nas costas, ela só se dava bem por conta do bom conjunto da seleção brasileira, que impedia que ela fosse o alvo da marcação adversária, diferentemente da Slöetjes pela seleção holandesa."

      "Ao meu ver, Sheilla, caso estivesse jogado em uma seleção de menos requinte e sem outras jogadoras de definição, tal qual tinha o Brasil com Fabiana, Thaísa e Garay, ela sucumbiria e não teria os resultados que ela tem hoje.
      Acredito que a maioria dos títulos dela se deve, não ao talento individual dela, mas do brilhantismo da seleção brasileira naquele período."

      Você é bipolar, último anônimo kkk.

      Excluir
    14. Sem contar que Sheilla não tem porte físico pra receber 500 bolas por jogo. Queria ver Erronu, Zhu, Gamova, Boskovic e etc com 1,85m, seriam apenas jogadoras comuns.

      Excluir
    15. Fanatismo cega! Taí os super fãs do Bolsonaro para provar, o homem num faz nada q preste, mas o tratam como salvador da pátria. Sheilla foi um ícone, mas viveu e vive momentos ruins. Digam q ela hj está melhor do que a Boskovic, porém, isso não quer dizer q a Bosko será um dia melhor jogadora que ela. No demais me dispeço aqui, pq creio eu que o Rivotril de vocês não está mais fazendo efeito.

      Excluir
    16. Sheilla com 1,85: dois ouros olímpicos;
      Gamova com 2,02: duas pratas olímpicas.

      A diferença tá na técnica, infeliz.

      Excluir
    17. A pessoa fala fanatismo e envolve absolutamente do NADA Bolsonaro e Sheilla na mesma conversa KKKKKKKKKKKKKKKK. WTF? Quem tem que colocar os remédios em dia é você, doente.

      Excluir
    18. fala de* fanatismo

      Excluir
    19. Mireya Luís 1,76m: 3 ouros olímpicos.

      Excluir
    20. Justamente, anta.

      "Sem contar que Sheilla não tem porte físico pra receber 500 bolas por jogo. Queria ver Erronu, Zhu, Gamova, Boskovic e etc com 1,85m, seriam apenas jogadoras comuns."

      Altura não é sinônimo de técnica apurada.

      Excluir
    21. Falar em lenda vem logo à cabeça Gamova, Sokolova, Mireya, Regla torres, Takeshita, Fabí. Sheilla ganhou muita coisa, mas nunca foi uma jogadora monstruosa e temida KKKKKK esse endeusamento todo é pura ilusão, só basta ver.
      As verdades têm que ser ditas. Bjuss

      Excluir
    22. Não precisa ofender (anta) a diversidade de opiniões só acrescenta conhecimento.
      A Mireya Luis com 1,76m tinha uma força e impulsão fora do normal, a seleção cubana que ganhou os 3 ouros olímpicos tinha um ataque fenomenal. Altura é importante e técnica também. Se fosse contar só a técnica a seleção japonesa teria diversos ouros olímpicos.
      Essa visão fanática cansa demais, mais respeito as opiniões.

      Excluir
    23. "Falar em lenda vem logo à cabeça Gamova, Sokolova, Mireya, Regla torres, Takeshita, Fabí. Sheilla ganhou muita coisa, mas nunca foi uma jogadora monstruosa e temida KKKKKK esse endeusamento todo é pura ilusão, só basta ver.
      As verdades têm que ser ditas. Bjuss"

      Ainda dói a SURRA que a Sheilla deu na Gamova em Londres, né? Uma brasileira APOSENTOU a última geração vitoriosa da Rússia. A história já foi escrita e a única coisa que resta para russos de Taubaté como você é chorar em posição fetal. E se ficar puto é pior kkk.

      Excluir
    24. Sou o anônimo das 23:10, todos tem um pouco de razão no seu ponto de vista. Mas se continuar assim com o tempo o Dono do blog pode começar o moderar as publicações. A opinião de todos é muito importante, mas vamos ter um pouco de cuidado, esse blog é tão bom e participativo, se tiver moderação vai mudar um pouco.

      Excluir
    25. Contra-argumento falando que altura não é sinônimo de técnica apurada e eu sou o fanático? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Você é bipolar e precisa de tratamento.

      Excluir
    26. Começou a vitimização ¬¬

      Excluir
    27. Gente que relaciona política com vôlei, mas pede moderação dos comentários LOL.

      Excluir
    28. Naquela época Mireya fazia estragos com os seus menos de 1,80m, queria ver hoje, duvido se Cuba com aquelas jogadoras anãs conseguiria os resultados que teve no passado. No voleibol atual altura, força física e saque forçado são mais do que meio caminho andado para grandes resultados.
      Todas as grandes atacantes atuais: Zhu, Boskovic, Egonu, Mihajlovic, Goncharova são acima de 1,90m, brasileiras como Tandara, Natalia e Gabi tiram água de pedra com as suas limitações físicas e por isso devem ser reverenciadas.

      Excluir
  4. Desculpe me mais que diabos sua opinião política tem a ver com a matéria.
    Vocês estudantes DOUTRINADOS por professores que exaltam o COMUNISMO mais adoram consumir o melhor do CAPITALISMO são PATÉTICOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como tá nervosinha hein ou seria frustração mesmo pela atual situação da Sheilla? Foi só um paradoxo ao fanatismo de vcs bruxa Keka, kkkkkkk

      Excluir
    2. Você sabe mesmo o que significa paradoxo? kkkkkk

      Excluir
    3. Que discurso clichê mais chato..... e já está fora de moda

      Excluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Obrigado por comentarem aqui, mas peço que vocês façam isso com respeito para mantermos um nível de discussão agradável. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. É um prazer voar com vocês! ;)