Azerbaijão sofre com aposentadorias de Mammadova e Kulan

A seleção do Azerbaijão passará por um grande desafio nas próximas semanas: garantir uma vaga inédita às Olimpíadas. Para isso terá que passar por Brasil, República Dominicana e Camarões. No entanto, a seleção (que nunca foi unanimidade na Europa) passa exatamente agora por um momento de reformulação, com as aposentadorias das ponteiras Natalya Mammadova e Jana Kulan.

Mammadova anunciou sua saída da seleção no ano passado, ao final do Campeonato Mundial. E cumpriu a promessa, não se apresentou neste ano. Já Kulan é uma novidade ruim para o novo técnico, Giovanni Caprara. O italiano até inscreveu a ponteira dentre as convocadas, mas, segundo a Federação Azeri, Kulan anunciou sua aposentadoria depois de uma orientação médica. 

Natalya Mammadova deixou a seleção do Azerbaijão após o Mundial de 2018 (Foto: FIVB)


Drama azeri, Mammadova é a azeri mais habilidosa na recepção e uma das mais experientes atacantes. Já Kulan (antes Agayeva) vem de uma ótima temporada no Japão, onde quebrou o recorde de pontuação em uma única partida (de seis sets, é verdade).

Esse período de transição do Azerbaijão acontece exatamente em ano de classificação olímpica, quando a equipe mais precisa. Elas nunca conseguiram chegar aos Jogos - e dificilmente o farão agora. 

A lista de Caprara tem 15 nomes: Polina Rahimova, Odina Bayramova, Leila Parshkova, Jana Asimova, Anastasia Gurbanova, Ayshan Abdulazimova, Alaina Hasanova, Elizaveta Samedova, Anastasia Bessonova, Christina Yagubova, Shafagat Alishanova, Bayaz Aliyeva, Margarita Azizova, Ksenia Pavlenko e Mariia Kyrylyuk.

Resultados recentes

Na Liga Europeia, torneio em que foi campeã em 2016, o Azerbaijão foi eliminado na primeira fase e terminou em 10º lugar, sem vencer nenhum jogo (mas jogando sem Rahimova). Em preparação ao Qualificatório Olímpico já foram cinco jogos: duas derrotas para a Rússia, 1 a 1 contra a Bulgária e uma derrota hoje (22) para a Turquia por 3 sets a 1. O Azerbaijão embarca para Uberlândia nesta quarta-feira (24).

Imagem ativa do LightBox
Seleção do Azerbaijão terá longo desafio pela frente; retrospecto é ruim (Foto: CEV)

Comentários

  1. Isso é bom para o Brasil em relação ao Pré-Olímpico, mas ruim para a Polina a qual terá que carregar ainda mais a seleção azeri nas costas. Mammadova faz 35 em dezembro e Kulan completou 32 no início do mês.

    ResponderExcluir
  2. Azerbaijão não faria frente ao Brasil nem com rahimova nem mamadova mesmo

    ResponderExcluir
  3. As azeris vez ou outra aprontam e conseguem beliscar algum resultado surpreendente. Bom para o Brasil, estou muito curioso para ver se a Tandara vem mesmo de ponta. Lorenne tocou a fênix e jogou muito na fase final da VNL, contudo ainda não é 100% de confiança. De qualquer forma é uma possibilidade de rever o duelo épico entre Lorenne e Martinez de 2015. Dominicanas, aliás, vão ter a Brenda de volta,mas ela está retornando então não a veremos totalmente em forma por aqui. Brasil com obrigação de fazer o dever de casa, já basta o masculino que eu já tô com muito medo de Brasil e Argentina não passarem no pré-olímpico e se matarem pela vaga sul-americana ano que vem..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso! O Azerbaijão quase deixou as holandesas de fora da final do último Europeu e derrotaram elas por 3 a 0 no primeiro qualificatório para o Mundial. Dá receio ver a Tandara de volta pra ponta pq ela não joga nessa posição há anos e, com toda certeza, será massacrada no saque por ser a melhor atacante da seleção. Porém, definitivamente não dá pra contar com a Amanda. Lorenne é 8 ou 80, tbm não dá pra confiar 100%. A Brenda estava grávida? A múmia Vargas voltou na Copa Pan kkk. Caso dê ruim no Pré-Olímpico feminino, o cenário no qualificatório sul-americano será bem tranquilo. Já no masculino, como você comentou, a situação ficará bem tensa se a Argentina tbm não se classificar direto para Tóquio. Vou torcer muito para os boludos ganharem dia 9 do Canadá na China. Daí o nosso caminho ficaria livre no qualificatório continental caso a gente perca dia 11 da Bulgária na Bulgária.

      Excluir
  4. Dá pra ver como a federação polonesa é suja pelos os horários - de Brasília - dos franceses no Pré-Olímpico:

    9/8

    10:00 - Polônia x Tunísia
    15:30 - França x Eslovênia

    10/8

    10:00 - Polônia x França
    13:30 - Eslovênia x Tunísia

    11/8

    7:00 - França x Tunísia
    10:00 - Polônia x Eslovênia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem pelos russos no auge da antipatia deles e com o atual asqueroso, empregado do Douglas e do Kliuka, o pipoqueiro Volkov eu sinto o ranço que tenho da Polônia. Teve gente que ainda deu biscoito para eles por terem punido o Kubiak(esse aqui precisa de tratamento urgente, o surtado), só que ninguém percebeu que a Federação polonesa,muito esperta, tomou frente da punição para não perdê-lo nas próximas competições. Se não fosse a repercução internacional e o medo de uma penalidade dura iria passar batido (igual o caso patético do Wallace e do Mauricio no mundial ano passado,dois ridículos) até porque quem já viu os jogos seguintes contra o Irã deve ter notado o clima hostil entre as equipes que claramente denota entre os jogadores poloneses uma postura corroborativa com o xenófobo (sonho Polônia e Irã na mesma chave nos jogos ano que vem, quero reedição do barraco épico da Rio kkkkk).Deixaram ele sem jogar a VNL, grande coisa. Uma pena os franceses não estarem lá em uma grande fase,será bem difícil de classificar agora, ainda mais com as "ajudas" polonesas. Enfim, essa é a única seleção que não quero ver vencer os jogos ano que vem, aguentaria até russos e americanos mas eles não!

      Excluir
    2. Concordo sobre a Polônia, não existe seleção mais insuportável que essa, e agora com aquele infeliz belga e o arrogante Leon ficou insustentável assistir algum jogo dessa seleção cretina. E também concordo, prefiro ver a Rússia novamente campeã olímpica, a Itália e até a França, mas os imundos poloneses e os debochados pipoqueiros chicleteiros NÃO. E o pior é que o Brasil deu muito moral pra esses infelizes em perder aquele Mundial por 3x0, vendo parte daquele jogo parecia que a nossa seleção já havia se contentado com aquela prata.
      P.S.: Se alguém tiver o link da derrota polonesa para os chicleiteiros na Rio 2016, por favor coloquem aqui, adoro ver aqueles cretinos sendo pisados.

      Excluir
    3. Essa geração americana é bem mediana para o histórico deles, ganham muito ancorados na comissão técnica cirúrgica e que tira o melhor deles com o que tem. Quem viu o time no ciclo de 2008 se contentar com o Russell dancinha ridícula e desequilibrado é bem difícil. Uma pena o Brasil estar com esse passe péssimo, ainda assim fomos para o tie-break com eles jogando em "casa" (lê-se casa dos poloneses e iranianos hahahahaha) se não fosse o passe e nossa comissão horrível dava pra passar o trator sim nos chicletes, ainda bem que o misto da Rússia fez esse favor! Hahahaha
      E ainda roubaram o Kliuka no MVP...FIVB,FIVB...tsc, tsc.
      Sobre a Rio, os poloneses chegaram crentes que disputariam o ouro! Kkkkkk Não há coisa melhor do que ver eles saindo da quadra de cabeça baixa e ver Kurek e Kubiak sem os gritinhos! (Também quero o link se alguém tiver). O deles tá guardado, em Olimpíada não tem Sérvia entregando jogo, manipulação de horário de jogo ou torcida hostil.

      Excluir
    4. "O deles tá guardado, em Olimpíada não tem Sérvia entregando jogo, manipulação de horário de jogo ou torcida hostil."

      SIM! Os cretinos poloneses não serão campeões em Tóquio, mas por precaução quero eles longe da chave do Brasil a partir das quartas hahaha.

      Kubiak é um filho da puta que vai se arrepender muito ainda por ser tão nojento dentro e fora de quadra.

      O Brasil foi mal na VNL do ano passado e conseguiu se recuperar chegando na final do Mundial com muitos problemas entre os ponteiros. Acho que esse momento 'fênix' vai rolar esse ano tbm. A fase final em Chicago deixou muito exposto o que precisa ser melhorado e agora o pessoal vai correr atrás do prejuízo. Espero que derrotar a Bulgária na Bulgária conquistando antecipadamente a vaga em Tóquio seja o início da recuperação.

      Desde o ciclo passado, a França tem muito 'nome' e poucos resultados relevantes. Derrotar os fdps no Pré-Olímpico é a oportunidade perfeita para os franceses voltarem a ter uma grande conquista.

      E o barraco entre Irã e Polônia na Rio 2016 foi épico mesmo kkk. Quero uma grande revanche no mata-mata dos persas contra os cachorros sarnentos em Tóquio.

      Excluir
    5. Aaron Russell depois do episódio da Rio 2016: “Eu fiquei um pouco surpreso. Eu não esperava acontecer isso. Os fãs brasileiros são muito apaixonados, são os melhores do esporte e agora eu entendo que não devemos mexer com brasileiros."

      Ainda bem que você sabe, seu filho da puta.

      Excluir
    6. Russell é digno de pena, afinal foi por causa dele que os chicleteiros ficaram de fora da final Olímpica e do Mundial. Os erros bisonhos dele no tiebreak de ambas semifinais acabaram com a sua seleção. #karmaisabitch #shutuprussell

      Excluir
    7. Own, que lindo o amor pelo Kliuka nessa thread! Meu jogador favorito da Rússia também. Mas eu sempre tive a impressão dele ser homofóbico (o que não surpreende muito, afinal, criação ortodoxa) e um pouco arrogante, estaria errado?
      Já podemos começar com a cancel culture de Volkov, Anderson, Kurek (esse urgente) e N'gapeth (Rouzier, sdds). Ninguém aguenta mais!

      Excluir
    8. Nunca reparei esse lado do Kliuka. É um dos únicos russos que acompanho nas redes e nunca vi nada "eca"...hahaha Ele veio à Curitiba em 2017 e foi um dos poucos da equipe russa que interagiu. O Mikhailov por exemplo, de quem também gosto muito como atleta, sobretudo por ser mais na dele e por ser fã declarado do nosso vôlei, é eleitor ferrenho do tipo campanha ativa do Putin... precisa dizer algo mais? hahahaha. sobre arrogância, acho ambos exceções na equipe russa, se comparar com o Volkov então, nossa... E,infelizmente, como você disse essas coisas são delicadas por lá. Única atleta russa que já vi com uma postura mais liberal é a Kosheleva, creio que a vivência internacional fez muito bem à fada sem passe. Mas,de fato, ela é diferenciada para o padrão daquela parte do mundo.

      Excluir
    9. Morri no "fada sem passe". KKKKKKKKK

      Excluir
    10. O que o Mikhaylov fala do nosso vôlei? Não acompanho muito os russos.

      Gamova tem cara de quem vota no Putin sorrindo.

      Excluir
    11. Sempre bom deixar claro que cada um tem o direito de votar em quem quiser né, mas enfim.

      Excluir
    12. Ele já disse que conhece a superliga e falou outra vez que Murilo e Giba são referências para ele. Ainda citou Brasil de 2004 como um dos melhores times de todos os tempos. Um fofo, pena que é russo! Kkkkk

      Excluir
    13. KKK A geração de Giba e cia formou o melhor time da história do vôlei mundial. Aquela equipe ganhou absolutamente tudo várias vezes durante muitos anos. Muito difícil surgir novamente uma seleção que chegue perto da que foi campeã em Atenas 2004.

      Excluir
  5. Zhang tem cara de bebê q

    ResponderExcluir
  6. Não to bem lembrado da polemica entre POL x IRA na Rio 2016, eram tantas atrações e jogos que tinamos que correr de um lugar para outro ou mudar de canal para outro. mas o que aconteceu? Vou ate rever alguns jogos que ainda não assisti daquela olimpíadas. Quanto os atuais bicampeões Mundiais em cima do Brasil, eu acho que eles virão muito fortes e o Leon pode sim, garanti-los numa final. Leon joga provocando!!! Leon é daqueles que se vc o desafiar, vc pode ter que enfrentar um Leão!!! É um jogador estratosférico e vai elevar a POL a condição de favorita olímpica! A exemplo da Rio 2016, várias seleções continuam fortes!! Acho que mais seleções deveriam ir para as olimpíadas e mais jogadores ( 14 atletas e não 12). Resta saber se os poloneses irão conseguir não discriminar o Leon! É um povo racistas! Será que teremos uma final Olímpica entre Rússia x Polônia? ( sabendo que ambos irão esconder o jogo na Liga Mundial de 2020??? FRA; USA;BRA;ITA;SER;BUL terão que correr muito para chegar junto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. KKKK Não existe mais Liga Mundial desde 2017.

      Excluir
  7. Polônia (completa) = Rússia > USA> Itália>França >abismo> Brasil> seleções de 2°escalão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse aqui entende muito de vôlei masculino, hein? kkk

      Excluir
    2. Na verdade atualmente nenhuma seleção é unânime no masculino, o equilíbrio é grande e assim como na Rio tudo pode acontecer. Londres foi o último ciclo em que existia alguma discrepância e certa previsibilidade no top3. No mais: Itália tá PENANDO pra renovar e Zaytsev nunca foi jogador de decisão, isso para não falar do fim de mundial constrangedor. França vive uma fase bem estranha, perdeu jogos em casa e fez finais bem discretas na liga das nações, além de ser uma equipe que some em grandes competições já como tradição. USA suou para ganhar do Brasil, mesmo com um passe todo fudido dos brasileiros, eles não têm a mesma mão de obra absurda do feminino também, além de "sumir" quando o sapato aperta (nunca esquecerei a semifinal dos jogos em 2016). Russos e poloneses não são nenhuma unanimidade e tampouco imbatíveis, além disso são duas equipes que se sabotam nos problemas internos há tempos.Russos trocam de técnico como trocam de roupa e o Brasil tem um estilo de jogo que quando encaixa incomoda eles e muito só ver que vencemos na melhor partida do mundial ano passado, mesmo com o problema nas pontas. No mais, todo mundo tem problemas, o Brasil atualmente tem a questão do passe e o velho problema das panelas. Quem for mais consciente e consistente ficará com o ouro em Tóquio ano que vem. No achismo, no achismo, a Polônia completa parece o time com o algo à mais, mas depois da experiência com o Brasil na liga das nações não dá pra cravar nada e, aliás, espero que os poloneses continuem se sabotando e flopando!!! rsrsrsrs

      Excluir
    3. Perfeito, último anônimo.

      Excluir
  8. Macris, Juma e Natinha estão confirmadas no Pan. Faltam nove jogadoras para completar o time.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Natinha melhor que Suelen! Hahahahahaha Tomara que a fada aproveite muito essa chance no pan. É um nome ótimo para o próximo ciclo. Amo a Brait fazendo o Zé sangrar! Hahahahaha Vingança é um prato que se come aos poucos também.

      Excluir
    2. KKK

      Se a Brait voltar, vai ser só pra Tóquio 2020 mesmo. Natinha vai ter mais oportunidades para mostrar o trabalho no Pan. Ela será uma realidade no ciclo de Paris 2024. Suelen volta à seleção principal pra bancar lindamente para a Léia.

      Excluir
  9. Tirando a Kisy que depois de ter mostrado um nível acima no sub20 mesmo nunca ter jogado profissionalmente curti o time do pan. Talvez mudaria as pontas, Macris vai poder se candidatar ao atletismo depois da competição! rsrsrs No mais, é isso por agora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Macris/Juma
      Lorenne/Borgo
      Lara/Mara/Mayany
      Maira/Lana/Tainara/Júlia B.*
      Natinha

      Considerando que esse é o time B, Roberta não teria que estar no lugar da Macris? A confiança do ZRG na MVP da SL é zero, aff.

      Espero que Lorenne mantenha as boas atuações da fase final da VNL no Pré-Olímpico e no Pan.

      Lara conseguiu a vaga na disputa com a Milka.

      *"Acontece que Julia, já inscrita, teria, segundo o blog apurou, pedido para não viajar em razão de compromissos firmados nos Estados Unidos." Acho essa Júlia uma enjoada flopada que não sabe o que quer. Melhor dar espaço para uma novata que realmente queira defender o Brasil com garra como a promissora Ana Cristina de 15 anos, por exemplo.

      Excluir
    2. Macris precisa ser a capitã desse time.

      Será que o próprio ZRG vai comandar o time em Lima?

      Acredito que o Kwiek seja desesperado como sempre e leve para o Pan a equipe principal da República Dominicana.

      Excluir
    3. Eu acho que ela sabe o que quer sim. Não é porque ela deseja ter uma formação superior que não possa ser uma grande atleta no futuro, canadenses e americanos são muito evoluídos nessa compreensão, nossa cultura esportiva e educacional peca demaais nisso. Muitos atletas abrem mão do elo acadêmico pela carreira e o que vemos, em muitos casos são pessoas exemplares dentro da quadra mas fora delas só de boca fechada e olhe lá(não vou citar nomes mas creio que nem precisa só ver as pautas que alguns defendem por aí e o caso do mundial ano passado no masculino). Acho uma pena mesmo que ela assim como outras tenha que ir pra fora para permanecer jogando e estudando com qualidade. :/ Enfim, que evolua tecnicamente nos EUA, muitas meninas de outros países estão no mesmo caminho; voltando para suas seleções e mostrando um rendimento muito alto.

      Excluir
    4. Nada impede a Júlia de fazer faculdade depois de se aposentar do vôlei. Eu vejo nela uma falta de vontade de jogar pelo Brasil. Não detecto isso na Tainara, por exemplo.


      E é sempre bom lembrar que um defende a pauta que quiser e tem plena liberdade na escolha do voto.

      Excluir
    5. Não questionei a liberdade de cada um defender a pauta que quiser. Mas há uma tênue entre ter pautas e ser imbecil sem cerimônias. Bernardo tem um amplo histórico com a política, mas nunca usou a quadra como palanque, outro nível de maturidade e inteligência. "Nada impede a Julia de fazer faculdade depois de se aposentar do vôlei". Da mesma forma que nada impede a Julia de unir o esporte com educação, americanas fazem isso há anos, canadenses, japonesas, muitas têm carreira acadêmica expressiva. Falar de falta de vontade é complicado e o típico argumento leviano que crucificou a Cândido há um tempo atrás sem qualquer noção sobre a "vontade" ou não dela de defender a seleção. Um atleta não é um robô, tampouco deve se restringir de outros sonhos para parecer mais ou menos dedicado. Se quer fazer faculdade antes ou depois, ótimo, isso só não pode ser usado como parâmetro de entrega, dedicação ou qualquer aspecto pessoal julgado de modo tão superficial como você fez.

      Excluir
    6. Eu não sou hipócrita e coloco os nomes de todos para deixar os meus argumentos bem claros. Muitos ficaram indignados com Wallace e Maurício Souza no Mundial do ano passado não pelos atletas simplesmente 'usarem a quadra como palanque', mas pelo espectro político da mensagem que eles estavam passando. Se fosse um Douglas Souza da vida que tivesse feito '13' para uma das fotos de fim de partida, muitos dos que criticaram o caso real falariam coisas como 'Isso, mana Doug!" ou "Ahazou, fada!'. Mas o bom foi que o grupo não se abalou com isso, superou a fase ruim no começo do campeonato e conseguiu chegar à final com limitações relevantes, principalmente nas pontas.

      Você tbm se referiu nas entrelinhas sobre caso da Tifanny. Nem a FIVB chegou a uma conclusão se há ou não vantagem de uma mulher trans competir com mulheres cis. Mas se alguém comum - ou pior - se algum atleta se pronuncia justamente enfatizando a possível quebra de isonomia entre as atletas nessa questão, é taxado de transfóbico para baixo na hora. Ainda bem que a FIVB não se guia pela histeria de torcedores nesse caso, mas sim por meio de estudos científicos que possam, enfim, elucidar todos as perguntas pendentes.

      A minha impressão de que a Júlia não joga com tanta vontade se justifica pela atitude dela dentro de quadra, não tem nada a ver com fazer faculdade nos EUA agora. Eu notei isso na VNL e no Mundial U20. Vi outras pessoas pela internet compartilhando a mesma opinião. Como falei anteriormente, não vi essa possível falta de comprometimento por parte da Tainara que tbm fez a estreia na seleção principal esse ano. Agora, se você não concorda comigo o problema é inteiramente seu e não meu.

      Excluir
    7. Não me referi ao caso Tifanny nem em entrelinha, tampouco pensei em citar, meu caro. E eu não citei os ditos porque não foram os únicos casos, um posicionamento político vai além de uma postura inadequada seja na quadra ou fora dela. Há uma tênue muito curta porém importante entre ter um ponto de vista e ser preconceituoso/desrespeitoso coisa que infelizmente tornou o ocorrido na Bulgária o mínimo. Muitas pessoas já se posicionaram de modo distinto sobre o caso Tifanny (já que você mesmo citou) e cada um tem o direito de corroborar ou não sem necessariamente ultrapassar a linha do desrespeito. No mais: "se você não concorda comigo o problema é inteiramente seu e não meu". É isso, discordar também é um direito para ambos .

      Excluir
  10. Quando começa o PAM 2019, a TV record mostrará ao vivo os jogos do BRA no Masculino e Feminino. Mas como vamos ver os outros duelos?

    ResponderExcluir
  11. No pré Olímpico, as dominicanas ja estão no Brasil. A Brenda virá como libero. A consequência é que as jogadoras virão mais confiantes. Elas tem equipe e jogo para fazer frente ao Brasil. Com uma defesa mais apurada com a volta da Brenda, a RDM tem grandes chances de jogar o Brasil no pré olímpico continental, mas ainda tem o pre olímpico Mundial. Tudo sempre com apenas 1 vaga em disputa. A Olimpíada deveria ter mais seleções na disputa. Por isso é que os Mundiais são mais complexos porque tem uma disputa mais completa. Com várias fases antes das semifinais. São 24 seleções e uma competição mais combativa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entenda: olimpíada é uma competição diferente, complexa cujo tamanho é esse mesmo. Lá não é farra como a copa do mundo de futebol onde depois de 2022 qualquer um conseguirá ir. Além de ter preceitos de integração e inclusão continental que nenhuma competição tem com o mesmo afinco. Enfim, não dá para exigir dos jogos coisas análogas ao mundial. Cada um no seu quadrado e quem quiser pisar em Tóquio para concluir o grande objetivo do ciclo que sangre por isso.

      Excluir
    2. WTF?

      "a RDM tem grandes chances de jogar o Brasil no pré olímpico continental, mas ainda tem o pre olímpico Mundial."

      Existe o Pré-Olímpico Intercontinental em que um dos 6 grupos competirá em Uberlândia e o Qualificatório Sul-Americano. Só. Essas são as únicas oportunidades que o Brasil tem de classificar para Tóquio 2020.

      "A Olimpíada deveria ter mais seleções na disputa."

      A Olimpíada conta com apenas 12 seleções de vôlei por naipe justamente para aumentar a competição entre elas, gênio.

      "Por isso é que os Mundiais são mais complexos porque tem uma disputa mais completa. Com várias fases antes das semifinais. São 24 seleções e uma competição mais combativa!"

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Você definitivamente nunca acompanhou uma Olimpíada na vida.

      Excluir
    3. As Olimpíadas tem mais status devido a grande repercussão!!! Por ser a junção de todos os esportes em único mega evento! Mas no Vôlei, os Mundiais são mais complexos. Ser Campeã ou Campeão Mundial é de grande relevância. São conquistas de magnitude e relevância indiscutíveis. Título Mundial é o mesmo de ser o melhor do Mundo!! O melhor entre todos os continentes!! O domínio! a consagração máxima!!! Trata-se da seleção referencia!! da melhor! Claro que assisto inúmeros jogos nas Olimpíadas e em vários esportes. O problema é que as competições em Tóquio ano que vem será nas madrugadas!! O problema é que certos países não vão ver nem a cor das medalhas em Tóquio.

      Excluir
    4. No vôlei o ciclo se conta em olímpico não em mundiais só para começo de conversa... rsrsrs

      Excluir
    5. Unknown, eu venho falando exatamente isso para aquele ser desde o ano passado nesse blog. Mas não adianta, pq a pessoa SEMPRE vem com a mesma ladainha só pelo fato de o Brasil ainda não tem um título mundial no feminino. Sem paciência para teimosia e burrice, aff.

      Excluir
    6. ainda não ter*

      Excluir
    7. Tá sabendo legal! Jogos Olímpicos é o ápice de qualquer atleta (exceção do superestimado futebol), é uma competição que não admite falhas, onde as seleções levam força máxima e uma medalha é a consagração de um trabalho de quatro ou mais anos.
      Mundial é uma competição difícil, mas ao chegar no Final Six, você ainda tem uma chance de se recuperar mesmo após uma derrota, Olimpíadas não, você pode ter a melhor seleção (Rússia 2012 e Brasil 2016) e mesmo assim perder para a que ficou com a última vaga nas preliminares.
      P.S.: Perguntem ao Avatar russo se ela não trocaria seus dois Mundiais, por um único ouro olímpico.

      Excluir
    8. Amei o veneno no final último anônimo! Kkkkkkkkkkkk
      Aposto que as chicletes também trocariam sem pensar duas vezes.....

      Excluir
    9. Mas é ÓBVIO que a cadela da Gamova se aposentou com o gosto amarguíssimo de nunca ter sido campeã olímpica. Espero que a chicleteira da Larson siga esse mesmo caminho ano que vem depois de Tóquio mwhahaha.

      Excluir
  12. Uma semana sem atualizar o blog.

    Se não dá conta, passa para outra pessoa cara.

    Não é justo com o público, como eu, que entra todos os dias para ver se tem postagem nova.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhahahahahahahah como tem gente sem noção no mundo né?!
      Vai lavar uma louça, viver sua vida e para de pesar os outros!

      Ta incomodado? procure outro site ;)

      Excluir
    2. Coragem, tem gente que tem coragem porque noção nenhuma! Hahahahaha

      Excluir
    3. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      E o dono do blog ainda avisou antes da VNL que iria postar menos durante um tempo por conta de compromissos pessoais.

      Excluir
    4. Não dá para reclamar, cara.... é um dos poucos sites que focam em vôlei..... acompanho também o matchpointvolley

      Excluir
  13. concordo, ta bem parado, mas o blog é composto por 1 pessoa? pede ajuda para algum conhecido, pelo menos pro site nao morrer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O agito no vôlei feminino só volta semana que vem. Até agora não aconteceu nada de relevante desde o fim da VNL. Acalmem os cus.

      Excluir
  14. Enquanto isso vejam o Mundial de Esportes aquáticos que esta bombado!! Hoje a RUS ganhou 3 OUROS e entre os ganhadores estar a Efimova ( não é a do volei) E a Equipe da Australia masculina venceu a prova dos 4 x 200m e ontem a mesma Australia derrotou as arrogantes americanas no 4 x 200. Essa prova é incrível! Mas os atletas americanos bateram records hoje em algumas provas. Bem que a AUS poderia ter o vôlei femenino. Na natação, elas disputam a altura com os Estados Unidos. Nesse universo da natação há muita empáfia! arrogância!! Onde as atletas não costumam olhar na cara de ninguém!! As piores são as americanas que chegam com cara de superioridade! O Brasil costuma ser humilhado pelas gringas da Europa e dos USA! O Mundial segue e amanhã tem provas incríveis!!!A natação é um dos grandes segmentos nas olimpíadas. Fico na torcida contra as esnobes dos USA! E quem lidera o quadro de medalhas é a potencia da Zhu e a Lang Ping: ou seja , a China!!! Sportv transmite pelas manhã as 8h e a noite.

    ResponderExcluir
  15. O pódio da Tóquio fica entre Usa, China e Sérvia.

    Holanda, Rússia, Brasil, Itália e Turquia são 2 escalão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só, a Mãe Dináh está entre nós! kkk

      Você nem sabe se todas essas seleções se classificarão para Tóquio e fica aí querendo adivinhar quem vai medalhar, pff.

      Excluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Obrigado por comentarem aqui, mas peço que vocês façam isso com respeito para mantermos um nível de discussão agradável. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. É um prazer voar com vocês! ;)