Mais forte do que nunca, Conegliano vai ao Mundial de Clubes

O Campeonato Mundial de Clubes de Voleibol Feminino terá um estreante em 2019. O torneio, que será realizado em Shaoxing, China, entre os dias 03 e 08 de dezembro, teve confirmado hoje seu primeiro 'convidado', o tricampeão italiano e vice-campeão europeu Imoco Volley Conegliano. 

Será a primeira vez do time no torneio, já que nunca foi campeão europeu e nunca aceitou os convites da Federação Internacional. Também já estão confirmados outros três times: o Itambé Minas (brasileiro, campeão sul-americano), o Igor Novara (italiano, campeão europeu) e o Supreme Chonburi (campeão asiático de 2018 - o asiático tem um atraso de um ano).

Uma vaga também é garantida a um time escolhido pela Associação Chinesa de Voleibol (os rumores é de que será o Beijing Baic Motors, atual campeão nacional e um dos times mais ricos da China). Os outros três wild cards ainda serão anunciados pela FIVB.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo
Indre Sorokaite, Chiaka Ogbogu e Paola Egonu durante apresentação ao Imoco Conegliano (Foto: Imoco Volley) 

Um super elenco!

Sediado em Villorba, uma comuna de Treviso, o projeto do Imoco Group é um dos mais ricos da Itália e é conhecido por montar super elencos. Mas se superou neste ano. 

Se teve alguém que sempre deu dores de cabeça à panteras foi o fenômeno da azurra, a oposta Paola Egonu. Se você tem dificuldades contra ela, melhor trazer ela para o seu lado, não é? A oferta por Egonu estourou o orçamento do Novara e ela já assinou com o arquirrival antes do final da temporada. 

A maior contratação da temporada encontra uma base montadinha com algumas das melhores do mundo em suas posições, como WoloszHill De Gennaro. Completam a lista das renovações as centrais De Kruijf e Folie, a ponteira Sylla e a líbero Fersino.

Imagem relacionada
Em seu auge técnico, Joanna Wolosz é uma das jogadoras que continuam no time (Foto: 

E não para por aí, o Conegliano é um time extremamente inteligente quando se trata de mercado. Destaque do meio estadunidense, o time logo tratou de trazer Chiaka Ogbogu do polonês Chemik Police. Percebem a estratégia? Com a chegada de Egonu ao time, aumentou-se o número de italianas titulares para três, possibilitando que as duas centrais sejam estrangeiras. 

O revezamento com Hill será feito com uma alemã, a ponteira Jenniffer Geerties, que deixa o Schwerin depois de cinco anos. Assim, analisando o esquema tático, é boa passadora por boa passadora. Se Sylla cair de produção no ataque, um dos destaques do último italiano é a aposta: Indre Sorokaite. Me pergunto se ela fez a escolha certa para ela, bancar em temporada pré-olímpica, já que na seleção atua como oposta. Para o Conegliano é ótimo, boa opção no ataque e um passe tão bom ou até melhor do que o de Miriam.

Se tudo der errado pelo meio, a opção será a jovem promessa Alexandra Botezat, ex-Busto Arsizio, já que tanto Folie quanto De Kruijf têm sofrido com lesões repetitivas - o Cone veio preparado dessa vez. Outra promessa, que vem do Club Italia, é Terry Enweonwu, ponta-oposta italiana e a aposta no levantamento reserva é com Giulia Gennari, que vem do Martignacco, time da A2.

Resultado de imagem para alexandra botezat
Alexandra Botezat deixa UYBA e se integra ao poderoso quarteto do Conegliano (Foto: reprodução)

Conegliano 2019/2020

L: Joanna Wolosz (Polônia) e Giulia Gennari
O: Paola Egonu e Terry Enweonwu
P: Kimberly Hill (EUA), Miriam Sylla, Indre Sorokaite e Jenniffer Geerties (Alemanha)
C: Robin De Kruijf (Holanda), Chiaka Ogbogu (EUA), Raphaela Folie e Alexandra Botezat
Lb: Monica De Gennaro e Eleonora Fersino
Técnico: Daniele Santareli

Comentários

  1. Lembro da loira na seleção em 2013, é bem mediana. Vamos ver se a Erronu não leva toco ou ataca pra fora kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Sorokaite (loira da foto) esteve na seleção neste ano durante a VNL.

      Excluir
    2. Sim. Acontece é que há várias loiras no Cone e o Unknown não especificou de quem estava falando kk. Mas ele deve ter comentado sobre a Sorokaite mesmo.

      Excluir
    3. Sim é a Sorokaite ( nossa que nome) kkkk

      Excluir
    4. KKK Indre Sorokaite nasceu na Romênia, mas se naturalizou italiana.

      Excluir
    5. Sorokaite nasceu na Lituania, è Botezat que nasceu na Romenia.

      Excluir
    6. Opa, é verdade. Escrevi Romênia pensando na Lituânia kkk.

      Excluir
  2. A vaga chinesa não tem que ser do Zhejiang por ser sede do torneio? Ano passado foi assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não necessariamente... A responsável pela organização é a CVA e não o time de Zhejiang (que não é tão rico quanto o Shanghai ou o Beijing por exemplo).

      Excluir
  3. Os rumores de que o Shanghai tera Zhu e Larson juntas é verdadeiro, ou a Zhu vai pra aquele time fuba Henan?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até então a Zhu está no Henan. Entretanto, ela deve ser emprestada a um dos grandes e Tianjin e Shanghai (da Larson) fazem propostas todo ano, algumas maiores do que as do Vakifbank.

      O Shanghai é o time mais rico da China.

      Excluir
  4. Natália teve uma pequena lesão na panturrilha e começou a fisioterapia já na China. Pode ser que possamos contar com ela no Pré-Olímpico daqui a três semanas. Nati obviamente não precisa jogar contra Camarões, mas contra Azerbaijão e República Dominicana será necessário. Daí ela poderá tirar merecidas férias de um pouco mais de um mês para descansar e cuidar do corpo até a Copa do Mundo no meio de setembro.

    ResponderExcluir
  5. E a vaga africana? Desgraça já pulou para trás??? Acho um absurdo não ter um país africano e um da Norceca. Da forma que fazem não pode ser chamado "Mundial" de clubes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existem já há algum tempo, amigo.

      Mas a Norceca é até compreensível. Porto Rico era o único país que tinha uma liga profissional, depois de um furacão no país, ela acabou :/

      Os EUA e o Canadá só têm liga universitária e a RDOM sempre inventou um elenco da seleção para o Mirador. Hoje a RDOM tem um campeonato nacional (já teve duas temporadas) e dura pouco mais de dois meses, salvo engano.

      Na África é um pouco triste: elas mal conseguem jogar campeonatos de seleção. Eu tô aqui sentado esperando Camarões e Quênia desistirem da Copa do Mundo, já que não têm a mínima chance de sequer ficarem no top 8. Quanto mais os clubes, amigo...

      Excluir
  6. SHOCK DE MONSTRO esse time!!! Já quero o showww

    ResponderExcluir
  7. Os iranianos nem pra forçar um tie contra os poloneses nojentos, aff. Agora terão que jogar a vida no campeonato contra o Brasil. Mesmo que a gente avance, provavelmente pegaremos a pedreira dos EUA já na semi, ódio. O jogo de ontem ferrou com tudo. Polônia jogou bem, mas o Brasil errou muito. É preciso repensar Lucarelli e Leal na linha de passe. Os dois juntos não dá. A única vantagem que nós temos em relação aos iranianos para amanhã é um dia de descanso. Espero que isso faça a diferença para o nosso lado e que o time titular contra o Irã seja o seguinte:

    Cachopa/Wallace
    Flávio/Isac
    Douglas/Lucarelli
    Thales/Maique

    Bruno tá com o jogo super marcado e manjado. Acho melhor apostar no Cachopa para tentar bagunçar as marcações do block adversário;
    Lucão não bloqueia, só erra saque e tá jogando cada vez mais no automático. Ainda bem que se aposenta ano que vem da seleção depois da Olimpíada;
    Lucarelli passa melhor do que o Leal e amanhã precisaremos principalmente de um ótimo aproveitamento na recepção de todos os passadores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os iranianos nem pra forçarem* o* tie...

      Excluir
    2. Eu tenho um ranço mortal dos poloneses. Mas, não me surpreendi com a derrota não. A base deles é sinistra. O último sub 20 ganhou tudo o que disputou e passou anos sem perder jogos na base. Eles subiram e hoje o time "B" já dá indícios sobre como os poloneses têm tudo para dominar o volei nos próximos anos. Dói dizer isso e espero que eles se sabotem como sempre fazem lindamente..
      Hahahaha Mas nenhum país investe hoje em formação de atletas de elite no masculino como eles, vão colher muitos frutos ainda.
      E sim! O Bruno é incrível, veste a camisa da seleção de corpo e alma, certeza que seguirá os passos do pai e será técnico um dia, mas seu estilo de jogo tá bem marcado pelas equipes ou ele se reinventa ou a coisa só tende a piorar. Fazer um intercâmbio na escola criatividade com Carneiro Macris hahahahaha. Quanto ao Lucão, Lorenne do masculino! Hahahaha (agonia sobre como eles jogam sem muita emoção, energia. Lorenne ainda é tímida tadinha... Lucão sempre foi assim às vezes dá até um desespero). Eu revezaria Leal, Douglas e Lucarelli a depender do estilo da equipe. Amanhã o ideal é o Douglas. Eu começaria com o Lucarelli também , apesar de ter ido mal no último jogo. Outro que não tá bem é o Wallace, se não tomar cuidado vai comer banco para o Alan logo.

      Excluir
    3. E só pra salientar o risco de um futuro domínio polonês. Encontraram um técnico PERFEITO para a equipe: medonho.

      Excluir
    4. Os poloneses são muito sujos e o técnico deles desde o ano passado tbm é. Logo, foi o casamento 'perfeito'. Meu sonho de consumo para Tóquio: Polônia no masculino e China no feminino na OUTRA chave em relação ao Brasil a partir das quartas, é 'só' isso que eu mais peço desde já. O vôlei é o esporte número 1 na Polônia, por isso o investimento na base lá é gigantesco. Os poloneses asquerosos levaram um tombo lindo na Rio 2016. A reprise ano que vem tem que vir com força, até pq se acharão muito mais a partir de agora com o León. Macris na seleção masculina iria fazer os gigantes dançarem fino no outro lado da rede hahaha. Na primeira competição da FIVB como titular pela seleção já ganhou o prêmio de melhor levantadora. Fora que foi premiada como a melhor da sua posição em TODAS as competições que participou desde outubro, fora o MVP da SL. Essa mulher é sensacional e merece muito estar na Olimpíada. O ideal seria ter mantido o Lucas Lóh na VNL para reforçar o passe, mas o Renan mandou ele para o Pan e optou por contar com o gordo e instável do Borges. Dal Zotto pode corrigir esse erro para o Pré-Olímpico, já que esse torneio começa dia 9 na Bulgária e a final do Pan acontece dia 4 no Peru. Portanto, dá para reintegrar o Lóh ao grupo principal e dispensar o Borges a tempo do compromisso mais importante do ano. Porém, duvido muito que o técnico faça isso por causa do senado e pelo 'nome' que o Maurício como campeão olímpico. Porra, o Lucas fez uma temporada excelente e merece estar com o squad A. Borges voltou depois de meses parado por lesão, jogou pouquíssimas partidas e já retorna para a panela de sempre. Isso é muito injusto. E sim: Leal, Lucarelli e Douglas precisam continuar se revezando nas pontas, principalmente por causa da instabilidade no passe. Tbm coloquei Lucarelli como titular para amanhã apesar de ter ido mal contra a Polônia, mas ele passe melhor em relação ao Leal e isso é mais importante do que só bombas no ataque. Mantive o Wallace pq não comprometeu no primeiro jogo, mas se não começar bem espero que o técnico bote o Alan na jogo rapidamente. Tóquio será a última Olimpíada do Wallace pela seleção. Aliás, depois dela haverá um número considerável de aposentadorias nos dois naipes das nossas equipe nacionais. A renovação no masculino está bem encaminhada, o problema mesmo é no feminino.

      Excluir
    5. Eu amo essas redações sobre vôlei hahaha <3

      Excluir
    6. Nosso maior problema para o ano que vem é a velha panela. A qual já nos tirou ouro em outras competições inclusive Olimpíada. Se no feminino rezo para todo mundo estar inteiro no físico, no masculino é bater tambor para o Renan ter bom senso. Exemplo é o Eder: hoje ele tá mais inteiro que o Souza, mas adivinhem quem iria para o pan e quem iria seguir com o time principal? Borges também foi um afronte ao bom senso. Era mais bonito ter deixado ele em Saquarema até recuperar o físico. Lóh no auge da forma física sendo enviado para o pan sendo que podia render mais na seleção (além de conseguir saltar rs, coisa que anda dificil para o Borges). Fico imaginando se o Lipe não tivesse se aposentado ano passado (amém).... Enfim, nosso grande problema é esse juntamente com libero. Thales hoje não passa 100% de confiança para uma competição como olimpíada. Testar urgente o Mayque uma partida inteira no passe é o caminho para clarear as coisas. Gostaria de ver o Honorato testado na copa do mundo, se ele render neste pan, ele tem o jeitão dos ponteiros clássicos do Brasil: habilidade e bom conjunto. Não tem tanta altura, mas ponteiro habilidoso as vezes compensa mais que certos postes. Outros que deveriam ter pelo menos alguma chance antes do ano que vem é o Vaccari, Giovanni do Minas (agora Taubaté) Carisio e Abouba. Enfim, estamos bem para o próximo ciclo mas não podemos desconsiderar alguma mudança até o ano que vem. Cachopa e Alan são prova viva sobre como sangue novo muda os ares de uma equipe.

      Excluir
    7. Sobre o Irã: JOGAM COMO NUNCA, PERDEM COMO SEMPRE!

      Excluir
    8. Irã, fogo de palha. Mas, é um time perigoso e que sempre nos endurece o caldo. É bom o Brasil não dar espaço para eles. Os últimos dois jogos contra o Irã foi no sufoco e eles não levaram a melhor por detalhes. Mas o que chamou atenção mesmo foi como os iranianos também caíram no jogo baixo do técnico da Polônia. Renan foi muito passional e o técnico iraniano também, saudades do Bernardinho, ele não deixaria a equipe perder a atenção para biscoiteiro jamais. Alguém precisa colocar aquele homem no lugar dele.

      Excluir
  8. Vcs já repararam que sobre o Pan se fala apenas da seleção masculina? O Pré-Olímpico feminino acaba dia 3 em Uberlândia e o torneio desse naipe no Pan começa dia 7 em Lima. Eu tô achando que irão pro Peru algumas atletas do time principal, hein?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo nível do pan nem precisa. Maior trabalho será a equipe americana que vai à competição e levará vantagem por estar em ritmo de jogo.
      Cuba tá com um sub 20/ sub 23 promissor mas não têm muita chance (no masculino eles vem bem). Eu quero o Peru passando vergonha, TOMBADO, no feminino só porque odeio a torcida deles foi nojento o que eles comentaram sobre as dominicanas essa semana em vários grupos. Argentina está com uma oposta alta e que vira muita bola. Colombia eu gosto muito (espero que o Brasil garanta sua vaga na olimpíada e quem sabe a Colômbia fique com a segunda vaga, será difícil, mas não impossível).
      Dominicanas aliás em tese deveriam ser as favoritas, mas já virou clássico: nadam, nadam e morrem na praia. O Canadá joga certinho tem duas boas pontas e só. O que pode pesar contra a gente é a falta de entrosamento e ritmo de jogo. Assim como na lamentável copa pan americana ano passado.

      Excluir
  9. Olha, com aquele passe medonho e a instabilidade no ataque da Sylla, é melhor colocar a Sorokaite como titular mesmo, porque passa razoavelmente, ataca com regularidade, bloqueia e saca muito bem.

    O meu time ideal para o Conegliano é:

    Wolosz/Egonu
    Hill/Sorokaite
    Ogbogu/De Kruijf
    De Gennaro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É incrível como a Sylla é inconstante pode ir de uma das melhores do mundo à atuações constrangedoras em um mesmo jogo, pena. Também apostaria na Sorokaite. Inclusive na seleção italiana o Manzzanti tem que corrigir essa "falha" para o ano que vem se realmente quiser buscar o ouro. Quando Sylla some ou não é massacrada no saque a Pietrini até entra bem, porém ela não é o ideal para ao menos equilibrar passe e dividir responsabilidade no ataque(acaba sobressaindo aqui). Ele até usa outras ponteiras porém perde muito no ataque e o jogo fica todo na Egonu. No clube ainda tem a Hill e baitas centrais. Mas, na seleção... Melhor Paola ir preparando as costas! Hahaha

      Excluir
  10. CARALHOOOOOOOOOOOOOO, QUE JOGO FOI ESSE??? QUE VIRADA NO TIE!!!
    Melhor partida da VNL masculina de longe. Porra, dava pra ter fechado o 3º set e fazer 3 a 0. Mas se não tem sofrimento não é Brasil. Bora pra semi!!! \o\ \o/ /o/
    Não sei qual pedreira vai ser pior amanhã: o bloqueio da Rússia ou o volume de jogo dos EUA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jogamos sem libero hoje e o Renan não fez nada. Thales não estava nada bem, tentasse manter o Mayque no passe também. Queimou lindamente o Thales e desestabilizou a equipe quase toda. Parabéns, quase custou o jogo... E, com o passe de hoje amanhã será mais um teste para cardíaco (temos o melhor ataque entre os semi-finalistas mas até conseguir arrumar isso não conseguiremos ver os 100% desse poder de fogo). Poderia ter sido um 3x0 categórico e a inércia da comissão técnica em corrigir os detalhes que estão faltando começa a incomodar. No mais quem quiser se divertir só dar uma passada nas redes da FIVB e deliciar o SURTO dos iranianos. Hahahahahahaha Fanatismo é doença e o fogo de palha é eterno dos tapetes persas de luxo! rs

      Excluir
    2. Thales foi péssimo hoje, aff. Eu tbm testaria o Maique no passe, mas a comissão técnica parece realmente que está dormindo em quadra nos momentos de crise da seleção. A vaga de líbero para Tóquio tá super aberta e quem fizer a melhor na SL será convocado para a Olimpíada. Maique faz apenas 22 anos daqui a 3 dias. Mas se treinar muito pode sim roubar a vaga do Thales em definitivo ano que vem. É possível acontecer tbm de outro líbero surgir até lá. O próprio Maique surgiu na seleção apenas do Mundial pra cá.

      O fanatismo dos torcedores iranianos é deprimente. Nem vale a pena revidar, pois vivem na ilusão de que o Irã é o melhor time do mundo hahaha. É uma grande equipe emergente do vôlei mundial sem dúvidas, mas para por aí.

      O US entrou com o squad titular (só sem o cretino do Russell), foi colocando os reservas ao longo da partida, venceu a Rússia por 3 a 0 e optou por enfrentar a gente na semi. Vai ser pedreira, pq o time tem muito volume de jogo e está bloqueando bem. A chave para o Brasil vencer amanhã é METRALHAR o Russell no passe. Sander e Shoji possuem bom aproveitamento na recepção. Já o Russell tem que ser frequentemente coberto pelo Anderson no passe. Em vários momentos contra a França, o Russell agia como oposto e deixava o Anderson se virar na recepção. Quebrando o passe, podemos tirar a velocidade do jogo adversário e anular as bolas de meio do Christenson com os centrais. E não dá para cair em provocações da torcida e dos próprios jogadores americanos que são muito debochados.

      Minha escalação para a semi:

      Cachopa/Alan
      Lucarelli/Borges
      Flávio/Isac
      Thales/Maique

      Os americanos conhecem muito bem o jogo do Bruno. Acho melhor deixar o Cachopa como titular para tentar surpreender as marcações do block adversário;
      Alan foi muito bem hoje e merece começar a partida amanhã. Wallace pode entrar eventualmente caso o primeiro oposto dê pane;
      Não acredito que valha a pena botar o Leal, pois os EUA forçariam muito o saque em cima dele e o passe iria pro espaço. Borges pelo menos é um pouco mais regular na recepção e esse fundamento é mais importante do que o ataque;
      Lucão foi bem hoje, mas deve estar exausto. Logo, eu botaria o Isac pra jogar.

      Excluir
  11. Colômbia pisou na Argentina na copa panamericana kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ia comentar isso! As colombianas estão rezando pro Brasil se classificar para Tóquio já em agosto no Pré-Olímpico, abrindo assim outra vaga sul-americana no qualificatório continental em janeiro. Argentina e Peru têm aquelas seleções capengas de sempre. Colômbia está com uma equipe mais interessante e vem se firmando como a segunda força no vôlei feminino da América do Sul - graças ao trabalho do Rizola, btw.

      Excluir
    2. Torço muito pelo sucesso das colombianas. São muito talentosas e jogam no conjunto (reflexo de teto um brasileiro à frente). Argentina está com um ciclo olímpico péssimo. Incrível como o naipe feminino deles dá um passo na frente e três para trás. Peru melhorou, mas ainda tem deficiências graves e está investindo em jogadoras muito baixas na base (tipo muito mesmo, nível mais baixo que o Japão com raras exceções) se tudo ocorrer bem vai ficar entre Argentina e Colômbia a segunda vaga nos jogos, tomara que as "cafeteiras" levem esse mérito inédito!

      Excluir
    3. Exato. O jogo das colombianas se apoia mais no conjunto assim como o das brasileiras. Tbm vou torcer por elas em janeiro. Argentina mudou o técnico, trouxe a Nizetich de volta, mas continua capenga como sempre. O vôlei do Peru é uma bagunça total. A ânsia absurda em reviver as conquistas dos anos 80 faz a federação daquele país tomar uma série de decisões erradas. Por mim, tudo continua desse jeito, pq os torcedores peruanos são super preconceituosos com os brasileiros. Não tenho pena de time de segundo escalão mwahahaha.

      Excluir
    4. A maioria dos peruanos é bem irritante mesmo. Além de racistas (o que é mais nojento ainda). Peru hoje é a quarta força da América do Sul, desesperados para voltar à elite queimam qualquer jogadora boa que surge na base (Leyva é o melhor exemplo: de um fenômeno a uma atleta mediana). Enfim, toda a mediocridade atual é reflexo disso.

      Excluir
    5. Os peruanos são super racistas. Outros nojentos são os argentinos que encontraram na Copa América mais uma oportunidade para nos chamar de macacos pra baixo. E sim, Peru colocou tanta pressão na Leyva que ela vem decaindo de nível ao longo do tempo.

      Excluir
  12. Alguém sabe de um site que esteja transmitindo o mundial sub 2o feminino ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Site eu não sei. Mas, o Facebook do Jornalzinho da Base sempre compartilha links. Dê uma olhada. Hoje é o jogo mais difícil da primeira fase: contra as japonesas. A gente leva vantagem no físico e no ataque, mas o Japão é encardido demaaais para jogar.

      Excluir
    2. Obrigado pela dica de links. O ruim é que o jogo contra o Japão bate com a semi Rússia x Pôlônia da VNL, aff.

      Excluir
  13. Wallace tem que tomar vergonha na cara e deixar de ser toqueiro, se não se mancar deve assistir a Olimpíada em casa. Thales e Maique não têm nível de seleção, se bem que o primeiro não comprometeu tanto como na partida contra o Irã. Retardado do Renan deveria ter tirado o Wallace e ter feito como os EUA passando com 4: Douglas/Leal/Lucarelli/Thales, Isaque teve menos utilidade que a rede, Flávio muito baixo. Parece que teremos que apelar pro retorno do Lipe, que pelo menos é ótimo passador e vira suas bolas quando solicitado. #forarenan VOCÊ NÃO TEM FORÇA PRA ISSO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que o principal problema da seleção desde o começo do ciclo é o técnico. Renan visivelmente não tem comando em relação à equipe. A comissão técnica tbm é péssima ao não instruir direito os atletas sobre as especificidades de cada adversário.

      Quero acreditar que o Wallace esteja abaixo do normal nessa VNL por motivos de cansaço. Mas no Pré-Olímpico contra a Bulgária na Bulgária ele vai ter que jogar a vida. Eu não confio muito no Alan, então uma possibilidade é colocar o Leal de oposto.

      Para Tóquio, o nosso principal problema será a definição do líbero. Thales e Maique juntos não dão meio Serginho.

      Flávio é promissor e, mesmo sendo o mais baixo entre os centrais, é o melhor bloqueador do Brasil na VNL.

      Lipe não aguenta mais uma Olimpíada.

      O time do Brasil é bom, mas tem muitas coisas a melhorar. As principais são recepção e block. Ganhar o bronze vai ser o mínimo que a equipe poderá fazer depois de abrir 2 a 1 na semi. Espero que os russos ganhem para baixar a bola dos americanos.

      Excluir
    2. Lipe não!!! No próprio time B tem ponteiro pra testar e hoje o ideal seria o Loh mesmo. Isso de colocar 4 passadores é uma boa ideia, eu deslocaria o Leal ou Lucarelli para ser oposto nessa alternativa (mas, na real? Conhecendo a panela é muito difícil: imaginem a treta interna? Se o Renan fizesse algo tão ousado e impositivo assim talvez eu daria um voto à mais para ele). Wallace realmente está péssimo, chega a ser assustadora a decadência dele, se permanecer assim: ou vai assistir Tóquio do banco ou se o Renan for minimamente sensato nem isso. No papel o Brasil era o melhor time da fase final, não deu e isso foi até bom. O problema com um saque nível base é inadmissível e mais vergonhoso ainda é não ter libero para ajeitar isso. Revezamento de liberos cobrou um preço caro e foi bom, para Tóquio só vai um e atualmente a vaga está aberta e com fortes possibilidades de ver mais gente nessa briga (o outro libero do Minas que vai ao pan é bom passador). Borges até fez seu papel, mas está fora de forma e isso também cobrou o preço, dispensar o Lóh que poderia ter entrado ontem no lugar do Lucarelli ,por exemplo, seria o ideal (se eu fosse o Lóh treinava muito o passe no flutuante, capaz de ir à Olimpíada só por isso rsrsrs ). Vergonha mesmo é um central que é dito um dos melhores do planeta sair zerado em bloqueios em um jogo de cinco sets. Flávio é o mais baixo, mas é de longe o melhor bloqueador. Renan pagou novamente pela panela,como temia, Eder foi outro esquecido no baile mesmo merecendo estar lá pela superliga que fez. Willian deve ir à Tóquio ano que vem, Cachopa ainda está um pouco verde (espero que Renan dê atenção ao Carisio já pensando no próximo ciclo e ele irá trabalhar com ele em Taubaté, é ousado, tem mais altura...). Enfim,
      é corrigir erros, buscar uma nova formação e parar de chamar jogador por nome que talvez a coisa volte a engrenar. Nosso maior problemas são as interferências do chamado senado, eu não vejo a hora de Tóquio vir e conquistarmos um grande resultado para muitos deles se aposentarem como merecem, esse tanto de interferência "política" prejudica o Brasil há tempos, será bom ver sangue novo no ciclo para Paris. Uma obs: 80% das grandes seleções do mundo copiam o Brasil dos anos 2000 descaradamente e sem cerimônia. Talvez a raiz do problema esteja aí, até temos vários nomes bons na nova geração, mas perdemos as características de pontas que nos consagrou além de não termos líbero que faça 25% do que o Sergio fazia. Resolver esse problema em definitivo envolve questões relacionadas à própria base e a formação dos atletas. Crescemos muito no físico, porém perdemos esse detalhe que nos consagrou outrora.

      Excluir
    3. Wallace está mal desde as finais do Mundial passado, não fez nada contra Sérvia e principalmente Polônia, sem contra a temporada pífia no SESC Rio. Tenho ódio da forma que ele ataca a bola, só faz pular sem correr antes. Tomara que Evandro ainda consiga manter o físico até o ano que vem, pois ele é o oposto raiz, ataque pesado e bolas altas.
      Nem Thales e muito menos Maique têm nível para Tokyo, não é possível que não temos um único líbero que faça as duas funções razoavelmente. Até Mario Jr é menos pior que esses dois.
      Espero que William volte ano que vem, apenas ele consegue "acudir" o menino Bruno quando ele dá suas panes. Precisamos urgentemente encontrar um levantador alto de preferência beirando os 2m, levantador de 1,85m não dá mais pro vôlei atual infelizmente.
      As poc recalcadas falam do M. Souza, mas esse é o único atualmente que consegue mesmo que minimamente equilibrar os fundamentos ataque e bloqueio. Flávio ainda é café-com-leite.
      Faltando um pouco mais de um ano pra Tokyo 2020, ainda dá tempo de encontrarmos um líbero razoável e o principal nos livrarmos do menino birrento Renan Dal Zotto.

      Excluir
    4. Outro problema é comissão técnica. Se no ciclo da Rio conquistamos vários grandes resultados mesmo com uma equipe abaixo dos outros ciclos, o brilhantismo do Bernardinho sempre era o fator à mais para vencermos jogos que em tese levávamos desvantagem. Perder pra Polônia porque a comissão técnica foi incapaz de orientar a equipe é inaceitável, constrangedor.

      Excluir
    5. Embuste pipoqueiro Russell ia entregar novamente ontem, mas o the mônio careca percebeu o quanto ele é flop e o substituiu por figurante who, resultado: nos FERRAMOS!!! Kkkkkk

      Excluir
    6. O do Russell tá guardado, tapete do Douglas. E sinceramente mesmo sem passe, sem libero sem bloqueio e sem oposto, quase ganhamos deles completos (se na fosse a deitada do Wallace poderia ser 3x1) Prova de como essa equipe tem potencial só precisa para de fechar os olhos para os erros graves que vem retirado a consistência do time.

      Excluir
  14. Já que citaram o campeonato sub20 feminino. a China está com ponteiras muito boas, as meninas estão fazendo muitos pontos por partida e são todas de 1,90 pra cima ! #medo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Centrais também. China não liga de perder sub 20 eles têm a mentalidade certa pra desenvolver base: não focar só em resultado, focar em lapidar talento. E isso vem dando certo, tem campeonato que eles ficam entre os piores, perderam até do Peru, mas o time começou a engrenar e mostra como eles têm ponta e central de sobra para uns 3 ciclos. Outro time bom é o russo, mais baixo para o padrão deles, porém as meninas compensam tendo um passe mais consistente. As centrais russas são ótimas, pra variar. O nosso falta refino tecnico, mas só de ver uma equipe com bom físico cuja maioria das meninas tem chance de vingar no adulto já é um alívio. Única preocupação é passe, Tainara e Aninha ainda estão em transição para ponta, Julia passa bem, mas ainda não é 100% de confiança. Passe é nossa dor de cabeça nos dois naipes.

      Excluir
    2. Nossa oposta canhota é muito boa. Eu já levaria ela para o principal, que fosse como convidada para Saquarema. A menina é canhota e entra quente (Kiraly chorando hahahaha) além de ser alta, devia ser trabalhada. Nosso maior problema é comissão técnica, a nossa é bem questionável, porque em matéria de potencial nós temos sim material humano para bater de frente com russas, italianas e japonesas (as favoritas para o sub 20, não esquecendo a China que sempre faz campanha olímpica na base: começa horrível mas se deixam chegar vira uma hidra e sempre leva medalha, the monias desde novas).

      Excluir
    3. Acho que a parada devido a chuva derrubou o ritmo das brasileiras contra as nanicas japonesas. Ah, como tenho ranço de seleções anãs!

      Excluir
    4. Sim! Brasil perdeu o foco (estava pisando no Japão) e as japonesas estudaram o Brasil direitinho. Culpa da FIVB qualquer lugar para sediar.

      Excluir
    5. Coloca qualquer lugar para sediar*
      Não sei se vocês viram o vídeo, mas é revoltando. Choveu e o estádio "desmanchou".

      Excluir
  15. Que mico esse jogo do bronze, era melhor ter perdido pro Irã e ficado fora da semi. Eu chamaria o William de volta para o Pré-Olímpico. Com o Wallace péssimo, Alan seria o titular na saída ou até mesmo o Leal. O Pan acaba dia 4 e a equipe começa a jogar na Bulgária dia 9. Logo, dá tempo de chamar o Lucas Lóh de volta e dispensar o Borges. Precisamos muito de passe e toda a linha de recepção tem que melhorar demais. Lucão não merece jogar mais só pelo nome. A seleção está com um problema crônico de bloqueio desde o ano passado, isso tem que mudar. Hoje estamos no mesmo cenário de 2018: 4º lugar da VNL. O time conseguiu se recuperar ano passado e chegou à final do Mundial. Agora tem 3 semanas para o grupo se reerguer em busca da vaga em Tóquio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, pelo menos a Rússia ganhou dos Estados Unidos e colocou o cretino do Russell no banco já metade do primeiro set kkk.

      Excluir
  16. Amei ver os ogros (dopados) russos colocando os ÓRFÃOS DA TERRA no flop. Detesto os russos, mas não são metade do ranço que tenho por poloneses e americanos. Christenson, Russell, Sander e cia nasceram pra flopar. #cadeodebochechicleteiros kkkkkkkk CHUPA USA!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa geração americana é bem mediana. A força deles é a aplicação tática da comissão técnica excelente que tem (imagino o John com um elenco como o do Brasil ou da Rússia titular na mão, seria insuperável). Quem viu os the monios comendo o Brasil em Pequim aguentar a pipoca do Russell é foda. Sofreram para ganhar da gente, mesmo com o nosso time todo cágado e hoje perderam para o misto de time A/B da Rússia! RsrsrsRsrsrs
      Sobre poloneses, eu abro mão até do ouro em Tóquio por um sacode neles nas olimpíadas. Mas, atualmente nossa realidade é outra: oro aos céus para ficar bem longe em um eventual eliminatório! Kkkkkk rançoooooo (e vão ficar pior com o León)

      Excluir
    2. Exato! Quero a Polônia morta de qualquer forma em Tokyo, prefiro outro ouro russo ou italiano e até francês para não ver os imundos poloneses e os debochados chicleteiros no alto do pódio.
      P.S.: Só no aguardo das tretas entre o insuportável Leon e o cretino Kubiak, já separei até a pipoca. Sem contar o novo embate entre iranianos e Kubiak. #2020promete

      Excluir
    3. Conhecendo Kubiak e Kurek ou esse trio dá muito certo. Ou no primeiro tombo a coisa vai ficar quente! Rsrsrsrsrsrs
      Eu vou pegar minha pipoca e torcer por isso.

      Excluir
  17. Brasil caiu no grupo da morte na segunda fase do sub 20. Italia, Rússia e China no mesmo grupo: tiro, porrada e bomba. Em tese russas e italianas passam, em tese, nosso problema é o fato das jogadoras não terem tanta rodagem quanto russas e italianas. Chinesas são umas "desgraçadas", você acha que elas já eram, estão acabadas, as the monias vão lá e parecem outra equipe. É incrível! (Espero que não seja dessa vez hahaha).

    ResponderExcluir
  18. Renan poderia testar o Leal na saída de rede. A gente mantém o ataque potente e soluciona o problema do passe trazendo o Lóh de volta (e já começar a pensar em outra opção de libero porque o que aconteceu essa semana é inaceitável). Tá bom, de volta à realidade: Se o Renan tiver a "audácia" de colocar o Wallace no banco e peitar o "sistema" para colocar o Leal na saída eu realmente colocaria algum voto de confiança nele. Outro que não anda merecendo titularidade é o Lucão, não sei se vale mais à pena comprar o peso morto de ter ele no bloqueio só pelo ataque potente, nossa defesa está ruim muito pelo fato do bloqueio não chegar em quase nada, Eder e Flávio são melhores nisso, até o Matheus do Minas. Mas, conhecendo a política da seleção ou o Wallace volta a jogar bem ou vamos ver ele se arrastando em quadra por um bom tempo e de titular pelo nome. Vamos continuar com um dos piores bloqueios entre as grandes seleções. Vícios terríveis, só ver que durante toda a fase final o Borges entrou em vários momentos sob pinta de Salvador do passe (coisa que nunca foi, só ver que quase aconteceu uma tragédia na olimpíada se ele não fosse para o banco) e ainda volta para o time principal mesmo ficando fora do jogo a temporada quase toda e com um físico questionável. Enfim, agora sei porque eles não quiseram o Mendez, ele seria a pessoa perfeita para acabar com os vícios das seleção, os quais ainda custarão mais caro do que isso se ninguém fizer nada.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Obrigado por comentarem aqui, mas peço que vocês façam isso com respeito para mantermos um nível de discussão agradável. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. É um prazer voar com vocês! ;)