O baile de Macris, a bagunça de Bauru e o sufoco do Praia sem Garay

O Minas Tênis Clube teve uma grande atuação na noite de ontem. O time de Stefano Lavarini jogou 'o fino' para bater um grande rival, o Sesi Bauru. Macris teve uma atuação inspirada, contou com a ótima recepção de seu time e deu um baile nas centrais pesadas de Bauru. Isso sem sonciderar sua grande partida na defesa. Foi quase cruel - não consigo não dizer que, na minha visão, Macris é hoje a melhor levantadora do Brasil, lapidada pelo excelente trabalho com Lavarini.

Macris foi eleita pelo público como a melhor jogadora da partida (Foto: Orlando Bento/MTC)


Ninguém jogou mal no Minas, Bruna fez 14, Mara e Natália 13, Gattaz 11, Gabi 9. Como é curioso que em um jogo contra uma grande equipe, vejamos Mara pontuar bem mais do que Gabi. Méritos de uma grande levantadora, insisto. Mayany não foi relacionada para o jogo.

Bauru, por outro lado, fez um jogo horrível. Se não fosse Tifanny segurando o time no ataque e a reação tardia de Diouf, teria sido um placar ainda pior. As duas atacantes fizeram 13 pontos, Tifanny ainda é exposta na recepção, dando bastante prejuízo inclusive. Respeito, mas não consigo entender todas as decisões de Anderson. Eu não consigo imaginar uma situação sequer em que o passe funcionaria com a o trio Tifanny, Palacio e Tássia. Na verdade eu nem entendo o crédito que Palacio ganha, com todo respeito a ela: 1 ponto de ataque, 4 erros. Talvez Gabi Cândido esteja machucada, o que justifique sua ausência - nesse caso Vanessa e Edinara seriam opções melhores. E quando Bauru começou a pressionar com a inversão no terceiro set, Anderson voltou com as titulares. O fim nós já sabemos, o Minas vencendo com autoridade.

Bauru sofreu no passe e teve noite pouco inspirada no ataque (Foto: Orlando Bento/MTC)


A noite foi ainda melhor para o Minas porque Renatinha resolveu dar trabalho ao Praia. É incrível, não importa o time, não importa a temporada, em algum momento Renatinha vai fazer um grande jogo e incomodar um grande time da Superliga. Mas o Praia tem um bom álibi, Paulo Coco disse que resolveu poupar Garay e a ponteira fez falta. O técnico disse que espera que o time não dependa de nenhuma jogadora e tem elenco para isso, mas sofreu demasiadamente sem a campeão olímmpica, já Rosamaria não estave bem e marcou apenas 5 pontos em 5 sets. O que salvou o Praia da derrota foi a atuação de Fawcett, dona de 28 pontos, eleita a melhor da partida. Números curiosos no bloqueio: 22 do Praia (8 de Carol) e 18 do Brasília.

Praia sofreu em casa contra o Brasília (Foto: Dentil Praia Clube)


No demais, resultados esperados. Barueri e Fluminense fizeram um jogo extremamente acirrado, mas com mais força de Barueri nos momentos de decisão. Skowronska comandou, Barueri 3 a 1. Os tradicionais gigantes Rio e Osasco derrotaram respectivamente São Caetano e Pinheiros por 3 a 0, enquanto Balneário surpreendeu Curitiba por 3 a 2.

Superliga - 3ª rodada do returno

29.01 (TERÇA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube 3 x 2 BRB/Brasília Vôlei (DF), às 19h30, no Praia Clube, em Uberlândia (MG) (25/27, 25/12, 17/25, 25/23 e 15/10)

29.01 (TERÇA-FEIRA) – Sesc RJ 3 x 0 São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), às 20h, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ) (25/19, 25/19 e 25/17)

29.01 (TERÇA-FEIRA) – Hinode Barueri (SP) 3 x 1 Fluminense (RJ), às 19h30, no José Correa, em Barueri (SP) – Canal Vôlei Brasil (29/27, 25/27, 25/22 e 28/26)

29.01 (TERÇA-FEIRA) – Balneário Camboriú (SC) 3 x 2 Curitiba Vôlei (PR), às 20h, em Balneário Camboriú (SC) (20/25, 17/25, 25/14, 25/20 e 15/13)

29.01 (TERÇA-FEIRA) – Minas Tênis Clube (MG) 3 x 0 Sesi Vôlei Bauru (SP), às 19h30, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) – SporTV 2 (25/16, 25/22 e 25/19)

29.01 (TERÇA-FEIRA) – Pinheiros (SP) 0 x 3 Osasco-Audax (SP), às 20h, no Henrique Villaboin, em São Paulo (SP) (20/25, 20/25 e 24/26)

Classificação

  1. Praia Clube - 38 pts, 4.55 set average
  2. Minas Tênis - 38 pts, 3.72 set average
  3. Hinode Barueri - 29 pts
  4. Sesc RJ - 28 pts
  5. Osasco Audax - 25 pts
  6. Sesi Bauru - 23 pts
  7. Fluminense FC - 18 pts
  8. Curitiba Vôlei - 17 pts
  9. EC Pinheiros - 14 pts
  10. BRB Brasília - 10 pts
  11. Balneário Camboriú - 7 pts
  12. São Caetano - 5 pts

Próxima parada, Copa do Brasil

Nesta sexta-feira (01) acontecerá a disputa das semifinais da Copa do Brasil. Na primeira partida do dia, o Dentil/Praia Clube jogará com o Sesi Vôlei Bauru, às 19h30, e, na sequência, às 21h30, o Minas Tênis Clube duelará com o Osasco-Audax. As partidas serão disputadas no ginásio Perinão, em Gramado (RS) e terão transmissão ao vivo do SporTV 2. A final da competição acontecerá no sábado (02.02), às 21h30, também com transmissão do SporTV 2.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé e shorts
Depois de eliminar Barueri, atual campeão Osasco segue vivo na defesa do título (Foto: Moraes/divulgação)

Comentários

  1. Copa Brasil tem o 1° x 6° e o 2° x 5°

    ResponderExcluir
  2. Macris novamente será preterida por Roberta ou Dani LIns.
    No máximo vai ao Pan, sendo cortada nas Olimpiadas.
    Essa é a seleçao do incrivelmente ultrapassado e ridiculo tecnico brasileiro

    ResponderExcluir
  3. Concordo parece que só o Zè não ver os eternos dois toques da Roberta e a sua jà prolongada mà fase tècnica.Agora sobre Barueri na minha opinião Juma deveria ser a títular basta ver que Skowronska,Milka e atè Thaisa se sentem mais a vontade quando ela estar em quadra.Jà Dani Lins atè hoje não voltou a terra da rainha para buscar a sua precissão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, Dani Lins esqueceu o voleibol em Londres 2012 e teve um lapso na final do Grand Prix 2016. Mas ela e Roberta são intocáveis para o paneleiro, por isso a rainha Fabíola pediu dispensa e está certíssima.

      Excluir
    2. Ai, graças a Deus alguém disse isso: eu acho que Barueri funciona muito melhor com a Juma do que com a Dani Lins. A Skowronska joga mais à vontade, as centrais atacam mais, tudo flui mais natural.

      Excluir
  4. Macris é superestimada, mas deveria ser reserva da Fabíola na seleção, Fabíola é maravilhosa, mas num time horroroso como o Bauru, que não tem passe, defesa e fundo de quadra, centrais fracas, e ex-ponteiro (não falo no sentido preconceituoso, mas sim que no masculino os saques são mais difíceis de passar) da SL masculina que não passa, erra ataque e toma tocos seguidos, impossível fazer milagre. Fabíola e Valentina não mereciam estar em um time tão horroroso e mal escalado como esse SESI Bauru.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É novo e complexo quando falamos da Tifanny, mas nós precisamos urgentemente abolir algumas atribuições. Não é legal citá-la como "ex-ponteiro", ela é uma mulher trans, que atuou pelo voleibol masculino, antes e depois do processo de um processo de transição.

      Ela é uma passadora ruim porque é ruim mesmo hahaha. Assim como a Kosheleva, assim como a Rosamaria, Plak, Martinez e tantas outras. É uma definidora alta e sem qualidade na composição, isso é muito típico hahaha.

      Excluir
    2. Citei ex-ponteiro, porque ela jogava no masculino que tem um nível infinitamente superior ao feminino, então o óbvio é que ela teria menos dificuldade em receber os saques feminino, sem contar defesa, ataque e bloqueio, me pergunto o nível que a Tiffany jogava no masculino, porque no feminino é medonha, dá mais prejuízo que contribuição.

      Excluir
    3. E em que time do masculino a Tiffany atuou na Superliga? Sou jornalista esportivo e no encontrei nenhuma informação sobre isso.

      Excluir
  5. Mal escalado, o Anderson se encheu de ponteiras boas atacantes e não contratou uma passado tá nem mediana, caso que se tivesse pensado teria encontrado. Casos como: Samara Coelho, Jaque, nikolly del rio, Nayara Feliz, até a Paquiardi seria melhor opção. Foi falta de planejamento o Anderson não demonstra ser um bom treinador. Sinto falta do Spencer e do Wagão a frente de times. Esperava mais do Maurício Thomaz no Camboriú mesmo com um time limitado. Mayany teve Febre por isso não foi relacionada, o Lavarini falou ao reporter do Sportv. Macris e Lyara merecem uma chance na seleção. Assim como Tainara e Karina Souza ponteiras de Barueri e São Caetano respectivamente. Só eu que gosto do Jogo da Mari Aquino do Curitiba? Acho ela uma central muito boa e tecnica. A Ivna vem surpreendendo com altas pontuações nessa temporada, mais sabemos que ela não rende na seleção. Gosto também da Natália Fernandes ponteira altíssima do Brasília assim como a levantadora do BSB Mari Barreto. Fran levantadora que atua no Pinheiros também tem mostrado bastante talento. Queria muito ver caras novas na seleção, mais sabemos quem está no comando, infelizmente. A Júlia Bergsman merecia chance em algum time grande, assim como a Jéssica central de 2m que tá na base do Fluminense e já tem 18 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas eu vejo o Anderson com duas boas passadoras, a Vanessa vem de uma ótima temporada e a Gabi compõe muito bem também!

      Eu gostaria de uma seleção renovada, mas infelizmente sabemos que não vai acontecer, não vai mudar muito. Me parece até um pouco tarde para isso, a Itália fez isso em 2015 e quase pagou um preço alto, ficando a um set da eliminação da olimpíada.

      Agora, renovação considerável só em 2021.

      Excluir
    2. Mais da sim são infinitas competições ate as olimpíadas, e o Brasil nao tem nenhum rival forte no qualificatório

      Excluir
  6. Também gosto do jogo da Mari Aquino!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Obrigado por comentarem aqui, mas peço que vocês façam isso com respeito para mantermos um nível de discussão agradável. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. É um prazer voar com vocês! ;)