Depois de set desastroso e início ruim, Minas se impõe contra Osasco

Um jogo bem aquém do esperado entre Itambé Minas, agora com novo patrocinador, e Osasco Audax. Com muitos erros dos dois lados, o Minas bateu Osasco por 3 sets a 1 e garantiu a segunda vaga na final da Copa Brasil.

Os dois primeiros sets foram mais complicados, muitos erros. O Minas jogou mal já no primeiro set e no segundo foi desastroso, nada funcionava para o time. Mas a missão era se reabilitar para o terceiro - e deu certo. Lavarini sacou Macris, Gabi e Bruna, inteligente, quis dar uma visão externa principalmente para sua levantadora. Na terceira parcial, tudo passou a fluir para o Minas: o passe melhorou, Macris cresceu no jogo, Carol Gattaz assumiu a responsabilidade da definição. Fica repetitivo dizermos como joga essa incrível central, aliada à velocidade de Macris. Natália foi a jogadora mais regular da partida e maior pontuadora com 17 pontos. 

Minas bateu Osasco por 3 a 1 (Foto: Carlos Borges/CBV)


A melhora no terceiro set ocasionou em um show no quarto, o Minas já liquidava a parcial e voltava a jogar como time grande. Osasco não pôde fazer muita coisa, teve boas bolas de Hooker, um momento inspirada de Mari, mas não foi muito além disso. Quem destoa nessa equipe é Camila Brait, assegurando passes excelentes do bom saque mineiro. Eu até acho que Claudinha, voltando de lesão, faz falta como titular e que Luizomar poderia ousar um pouquinho mais, ora com Lorenne, ora com Vivi. Osasco perdia por 2 a 1 e assistiu apático à sua derrota no quarto set. Na verdade, foi um grande feito ter batido Barueri, mas contra o Minas é mais pesado, né?

Copa Brasil 2019 - Semifinal 2

Minas 3 x 1 Osasco (25/21, 17/25, 25/22 e 25/16)

MIN – Macris, Bruna, Natália, Gabi, Mara e Carol Gattaz. Líbero – Léia 
Entraram – Geórgia, Bruninha, Malu, Lana, 
Técnico – Stefano Lavarini

OSA – Carol Albuquerque, Hooker, Mari Paraíba, Leyva, Walewska e Nati Martins. Líbero – Camila Brait 
Entraram – Kika, Lorenne, Claudinha, Natasha e Paula Pequeno 
Técnico – Luizomar de Moura

A Confederação Brasileira de Vôlei não divulgou estatísticas.

Natália foi o destaque na vitória do Minas (Foto: Carlos Borges/CBV)

Comentários

  1. QUINatália cheia de marra, só joga bem contra o Osasco (a mágoa ainda não passou), chegando ao cúmulo de afrontar a lindinha da Brait. O que se pode esperar da MVP turca que nas semi contra o Eczacibasi foi substituída porque estava quinando a vida e entregando a classificação para o time de Boskovic e cia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lang Ping e a Federação Chinesa já devem ter preparado uma medalha reserva de Ouro da Rio 2016, pra MVP chinesa NaTing Zhulio.

      Excluir
    2. Natália em boa forma joga muito! Vai lá e faz melhor, já que está incomodado. Em relação à Brait, não achei nada de grosseiro. Normal de jogo.

      Excluir
  2. Tambèm acho que a sempre animada e sorridente Lorrene mereça entrar mais.

    ResponderExcluir
  3. Kkkkkk adorei a ironia também
    Pq no insta é só sorrisos kkk

    ResponderExcluir
  4. Não vai ter post sobre o título do Minas?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Nós agradecemos muito por vocês comentarem aqui. Mas precisamos pedir que vocês façam isso com respeito. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. Torçam à vontade, a favor e contra seleções, times e jogadoras. Mas vamos manter essa ferramenta como uma caixa apropriada e divertida para conversarmos, ok? ;)

Obrigado pela colaboração de todos, é um prazer voar com vocês! <3