Campeonato Chinês - entenda 'quem é quem' nas Semifinais

O Campeonato Chinês encerrou sua fase classificatória no último dia 22. Os resultados da última rodada não valiam muito, os semifinalistas foram decididos com uma rodada de antecedência. O Tianjin já era líder com folga, Beijing, Shanghai e Jiangsu só entraram em quadra para disputar a vantagem do segundo lugar (tem mais partidas em casa e 'foge' do atual líder e campeão), que terminou exatamente nesta ordem.

Mas você conhece bem os quatro times do campeonato mais curto do mundo? Não? Os nomes totalmente diferentes podem confundir e por isso vamos ajudar vocês. Confira! (Mas antes, não deixe de ler nosso post sobre as seis contratações dos times para as semifinais).

Tianjin Bohai Bank

É o atual campeão e terminou como líder da fase regular, vencendo 11 das 14 partidas desta segunda fase - mas uma dessas derrotas foi justamente para seu rival da semifinal. Todo mundo conhece seu principal destaque, a ponteira Yingying Li, maior pontuadora e MVP do último campeonato. Li ainda é discreta na seleção, mas é considerada um fenômeno na China e carrega o time. É ponteira, mas não passa - essa função é da oposta Yi Yang, fraca no ataque, "oposta de composição". Completa mesmo é a única estrangeira do time, a sérvia Aleksandra Crncevic. No entanto, uma preocupação: Li vem sofrendo com problemas físicos, o que explica a contratação da ponteira Du. Já a central Zheng vem mesmo para reforçar o fraco meio do time.

Atual campeão e líder, Tianjin é o time da estrela Yingying Li (1) (Foto: Osports)

Beijing BAIC Motors

Foi o 7º colocado da última edição e investiu muito para recuperar uma boa posição. É um dos times mais ricos do Chinês e terminou a primeira fase invicto. Começou mal na segunda fase, mas se recuperou. É o time que mais joga como equipe e faltava justamente uma boa levantadora, o que esperam da titular da seleção Ding. Tem a melhor bloqueadora da competição, a central americana Tetori Dixon, além de sua compatriota Madison Kingdon. O Beijing é o único time que tem três estrangeiras, já que Rachel Rourke se recuperava de cirurgia e ficou no time, o que foi ótimo para a equipe. Mas é bom lembrar: as três não podem jogar juntas, só duas. Se até aí não foi o suficiente para te convencer desse grande plantel, a campeã olímpica Xiaotong Liu e a habilidosa ponta-oposta Chunlei Zeng completam a lista. Faltava uma boa líbero e com a chegada de Wang, tudo resolvido!

Com três estrangeiras e bom plantel chinês, Beijing busca o título da competição (Foto: reprodução)

Shanghai Bright Dairy Ubey

Tem uma ótima base chinesa, mas poucas selecionáveis. Sua oposta é a americana Kelly Murphy, que varia entre grandes e fracos jogos, mas tem uma sobra de respeito, a experiente Lei Zhang. Depois de não acertar sua transferência com a italiana Anastasia Guerra, o time acabou dependente de Yichan Zhang na entrada de rede, o que me deixa mais curioso sobre o porque de não terem contratado uma jogadora nesta posição. A aposta fica, portanto, no entrosamento entre Sun e Hu, na china veloz pela saída de rede.

Resultado de imagem para kelly murphy shanghai
Shanghai tenta voltar à final, com destaque para Kelly Murphy (Foto: reprodução/Twitter)

Jiangsu Zenith Steel

Sem contratações, o time do renomado técnico Cai Bin vai apostar mesmo no seu elenco, que é muito bom por si só. Forças para o ombro de Changning Zhang, campeã olímpica e jogadora mais exigida do time, melhor ponteira nas estatísticas da competição. A equipe também tem a melhor oposta, a passadora Xiangyu Gong, liderando absoluta a estatística de ataque da posição. Não tem segredo no time, são elas que definem. Outro trunfo do Jiangsu é sua ótima levantadora e uma das apostas de Lang Ping, Linyu Diao.

Changning Zhang é a principal atacante do Jiangsu (Foto: reprodução)

As semifinais acontecem a partir de amanhã (12), nos confrontos entre Tianjin e Jiangsu, Beijing e Shanghai.

Comentários

  1. Aleksandra Crncevic é péssima no ataque, só leva toco! Murphy nem precisa falar nada kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. E a Wang Yimei gente? não comparece no time, ninguém da satisfações! como pode

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela ainda joga, li que iria se aposentar na última tenporada por sofrer com lesões.

      Excluir
    2. Ela tem lesões muito complicadas, se não me engano, nos joelhos. Ela iria se aposentar em 2017, ano passado ainda foi insistência...

      Excluir
  3. Porque é o Campeonato mais curto do mundo? Acho que o chines é o primeiro que se encerra para que as jogadoras tenham mais tempo para a recuperação física e só depois iniciarem os treinamentos para a seleção. A federação chinesa ajuda e muito as jogadoras e a propria seleção chinesa que virá mais forte este ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho até que não fui feliz na consideração de "mais curto do mundo" já que o Indonésio e o Dominicano, que são ligas novas, são muito menores.

      O que eu quis dizer é que é o mais curto dentre os mais tradicionais e melhores do mundo. É mais curto pensando exatamente na seleção e porque elas não tem Copa, Supercopa, Continental longo...

      Excluir
  4. Todas elas são fichinha pra mim queridos ! kkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iiiih, tô achando vc muito convencida, hein! Abre o olho, mulher hahaha

      Excluir
  5. Aposto no Beijing ou Jiangsu...

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia a Rourke jogando, já ouvi falar mas nunca tinha visto. Ela joga muito.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Nós agradecemos muito por vocês comentarem aqui. Mas precisamos pedir que vocês façam isso com respeito. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. Torçam à vontade, a favor e contra seleções, times e jogadoras. Mas vamos manter essa ferramenta como uma caixa apropriada e divertida para conversarmos, ok? ;)

Obrigado pela colaboração de todos, é um prazer voar com vocês! <3