Comandada por Egonu, Itália vence Rússia na abertura da Rabobank

Começou hoje (7) em Hoogeveen, na Holanda, a Rabobank Super Series, torneio disputado entre 4 gigantes europeias. Na abertura, Itália e Rússia se enfrentaram. A azurra bateu a seleção russa por 3 sets a 1 (25-17, 17-25, 25-22, 25-20). O destaque do jogo foi a oposta Paola Egonu, maior pontuadora da partida com 21 pontos. A Itália fez uma substituição a partir do 3º set, escalando Pietrini no lugar de Sylla. Essa deve ser, inclusive, a última definição do time titular de Mazzanti. Grande atuação de Malinov.

Se Malinov foi bem do outro lado, Startseva não repetiu o sucesso, além de que algumas ponteiras russas mostraram-se totalmente ineficientes. Juntas, Khodunova, Ilchenko e Kotikova fizeram três pontos, um de cada. O dia também não foi da oposta, que tem o costuma de comandar a seleção: Goncharova jogou mal, fez apenas 12 pontos. As férias prolongadas não parecem ter feito bem à russa. Quem segurou a barra foi Voronkova, a grande atacante da Rússia na atualidade, caçada pelo saque italiano e dona de 17 pontos.

Voronkova tentou segurar vitória russa, mas Egonu comandou a equipe (Foto: FIVB)

Itália 3 x 1 Rússia(25-17, 17-25, 25-22, 25-20)

ITA: Malinov (1), Chirichella (11), Bosetti L. (11), Egonu (21), Danesi (8), Sylla (8) e De Gennaro (L). Entraram: Pietrini (9), Orro, Lubian. 

RUS: Goncharova (12), Zaryazhko (9), Khodunova (1), Voronokova (17), Efimova (5), Startseva e Talysheva (L). Entraram: Romanova, Lyubushkina, Fetisova (1), Malykh (2), Ilchenko (1), Kotikova (1)

Comentários

  1. Ao vivo.

    https://www.facebook.com/volleybaldames

    ResponderExcluir
  2. Pietrini anos luz melhor do que Sylla!!! Nem pense em inventar, Mazzanti!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exagero, ambas não passam bem.

      Excluir
    2. Porém Pietrini é muito mais atacante, muito mais jovem com certeza ira evoluir

      Excluir
    3. Sylla e Pietrini atacam bem. A única vantagem da Elena é ser 5 anos mais jovem e, por isso, ter mais margem de evolução.

      Excluir
  3. Amistosos são amistosos. Mundial é Mundial. Claro, quando há titulares e reservas destacadas e jogando muito; aí sim pode- se tentar um parâmetro. Seleções tem por objetivo esconder o jogo. Só jogam 1 set apenas pra valer. Escondem tudo. Goncharova joga muito mais que isso. A RUS só se mostrará no MUNDIAL. China e USA seguem escondidas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rússia não tem mais o que mostrar e por isso ficará merecidamente de fora do Final Six no Mundial. Não é mistério para ninguém que a Zhang volta para estabilizar a linha de passe chinesa e Zeng/Gong/Yang irão cobrir a Zhu na recepção. E o US é o time mais visado e que tá mais exposto já que foi a única seleção grande completa a jogar a VNL.

      Excluir
  4. Alguem sabe me dizer onde a Pietrini vai jogar essa temporada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No club Italia, mas ela é de propriedade do Scandicci

      Excluir
  5. Até hj, em tudo que assisti da seleção russa, ainda procuro esse grande talento em passar da Perubets! Se ela fosse na seleção metade do que e no clube, a Rússia teria chances de passar para a final six. Voronkova é hj a grande atacante russa, acredito que Goncharova esteja bem melhor noundial, mas passe, só C, D, R, Z... Se ao menos a Malova voltasse. Viverá só de camisa essa seleção, porém, não o suficiente para grandes feitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E pessoas ainda tem a pachorra de dizer que a Parubets é a nova Sokolova HAHAHA. Ela é só mais uma ponteira fubá russa e olhe lá. O problema da Voronkova é passar um pouco melhor que a Kosheleva (o que não é difícil). Sinto que a carreira da Goncharova entrou em ponto morto. Ela se acomodou ao extremo naquela liga russa flopadíssima e já se acostumou a perder na seleção. A Nataliya anda muito displicente em quadra, principalmente na defesa. A Rússia não ganha uma competição importante fora da Europa desde o Mundial de 2010. Eu acho que esse karma ainda é pouco pelo fato de as atletas daquele país terem competido durante décadas entupidas de meldonium (caso isso não aconteça até hoje, mas enfim).

      Excluir
    2. O problema da seleção Russa é falta de aplicações/treinamentos na base em aspectos como recepção aprimorada. A Gamova - tecnica auxiliar do Sub 20 - já implantou essa nova filosofia em sua escola de Volei em Moscow e recomenda aprimoramentos entre as sub 20. Gam já tem suas apostas entre as jovens. As RUS - tradicionalíssimas em MUNDIAS e detentoras de Maior número de títulos sobem MUITO durante a competição. Acredito que a dupla Goncharova e Voronkova podem render muito. Mas elas precisam de motivação - outros erros russos são os técnicos: fracos; muito calados; caras contidos; egocêntricos que não deixam a Comissão técnica opinar. Jogadoras estão sem referencia. Uma sucessão de péssimos técnicos. Inclusive aquele desajustado mental que perdem o OURO em LONDRES numa partida em que dominavam as brasileiras. Obvio, em partida sem o uso do challenge Desafio para averiguar erros.

      Excluir
    3. Tb acredito que esses ogro(a)s russos se enchem de dopping, estou até agora espantado com a atuação russa masculina na fase final da VNL. Aquilo não era humano. Honestamente aquela seleção me deu medo. Praticamente imbatível.

      Excluir
    4. O problema russo é simples: EGO. Como os técnicos e as jogadoras russas têm coragem de dizer que o campeonato delas é o melhor do mundo? Eles não assistem voleibol?

      Goncharova está sem ritmo, além do mais, está acomodada. Ilchenko é uma das melhores jogadoras da liga russa e concordo plenamente, não repete isso na seleção. Não dá para levar a sério um país que tem a Vetrova como selecionável e a leva para uma olimpíada.

      Excluir
    5. Sergei Ovchinnikov sofria de depressão e ficou ainda mais pressionado pela derrota em Londres. Foi um ótimo técnico e aconteceu com ele exatamente o que aconteceu com o Brasil 4 anos depois. Não acho legal o termo "desajustado mental", depressão é uma doença que atinge milhões de pessoas e o Brasil é o 5º país do mundo com mais casos relatados.

      Excluir
    6. O técnico russo em Londres teve um apagão em jogo de vida ou morte - Final antecipada! Adrenalina; tensão entre as jogadoras; pressão da torcida; olimpíadas; as atletas fazendo o possível e o impossível em quadra e o técnico russo? um comportamento estranho. Jogadoras prontas para serem usadas no banco: Artamonova ( demorou para ir a quadra); a central Merkulova ( temida pelo Brasil nem passagens estratégicas na rede fez ). A Sokolova foi a verdadeira técnica. E o final foi trágico para as jogadoras e principalmente para ele, o técnico russo. Ele morreu em um Hotel!!! Diferente da Rio 2016, em Londres 2012 as russas eram as maiores favoritas e as brasileiras não eram no Rio. As Comissões técnicas russas no feminino são um problema a mais. Se ele estava com um quadro terrível e terminal de depressão - os colegas da comissão não perceberam? A RUS estava com jogadoras fantásticas: Artamanova e Sokolova ( completas); Gamova e Kosheleva e a Goncharova. No masculino, eles estão arrebentando!!! Nossa! o Muserskhiy e o Mikhaylov; o Kliuka - vários centrais - podem formar até uma seleção B.

      Excluir
    7. Discordo completamente sobre o favoritismo russo em Londres. Vale lembrar que a Rússia ficou em 6 no Europeu 2011, por consequência, ficou de fora da Copa do Mundo do mesmo ano. Também perdeu o qualificatório europeu para a Turquia por 3x1, com Demir e Ozsoy deitando a Gamova. A Rússia só se classificou pelo qualificatório mundial. Favoritos eram os EUA, que estavam com uma seleção pica das galáxias, com Larson, Hooker e Akinradewo jogando muita bola, em seus melhores momentos.

      E na Rio, na minha opinião, o Brasil era favorito sim. Tinha acabado de sair campeão do Grand Prix e vinha de duas sequências de ouros olímpicos. Mais uma vez, ao lado dos EUA.

      O que aconteceu com Brasil e China foi muito parecido: duas seleções que começaram muito mal, estiveram à beira da eliminação e ganharam o ouro.

      Excluir
    8. Rússia não vai conseguir fazer muita coisa nesse Mundial.

      "Obvio, em partida sem o uso do challenge Desafio para averiguar erros." É só lembrar daquela diagonal da Garay que foi super dentro, o Ovchinnikov tava na frente da bola e não acusou de propósito o erro absurdo da arbitragem. Se aquele ponto tivesse sido computado, estaríamos com 12 a 9 no tie e teria sido mais fácil de fechar o jogo.

      Excluir
    9. Sobre as táticas... A Artamonova já tinha alguma dificuldade de atacar e a Goncharova ainda estava virando. A Merkulova nunca foi temida, só tinha altura, só conseguiu a titularidade em 2006 e a baixinha Perepelkina em 2010 já bloqueava muito melhor do que ela. Merkulova era mais do mesmo russo, que pouco mudou até hoje: uma central pouco eficiente.

      Excluir
    10. A atual seleção masculina russa tá longe de ser imbatível.

      Excluir
    11. "O problema russo é simples: EGO. Como os técnicos e as jogadoras russas têm coragem de dizer que o campeonato delas é o melhor do mundo? Eles não assistem voleibol?" Fato incontestável!

      "Não dá para levar a sério um país que tem a Vetrova como selecionável e a leva para uma olimpíada." A Startseva não foi pra Rio 2016 pq iria ser pega no doping. Ela jogou o Grand Prix menos de um mês antes da Rio.

      Excluir
    12. "Diferente da Rio 2016, em Londres 2012 as russas eram as maiores favoritas e as brasileiras não eram no Rio."

      US era favorito em Londres e nós na Rio.

      Excluir
    13. Tem um babaca aqui nos comentários que adora xingar os estrangeiros. Hj o xingamento que esse pateta escolheu foi ogros e ogras para a Rússia. Ogro é vc, seu lixo filho da puta. To Fly, sei que vc vai deletar meu comentário, mas esse cara acima é um desgraçado. Eu respondo ofensas com mais ofensas, por isso esse texto xingando esse ordinário. OBS: o choro é livre, pois a Rússia MASSACROU os adversários na fase final da VNL masculina. Dopado é o seu cérebro e a sua mãe, aquela vadia!!!

      Excluir
    14. Em Londres eu já contava com os USA campeões, era uma seleção completa, forte, tática, técnica... Mas... Via a Rússia apenas dando um pouco mais de trabalho. Mas o Brasil ressurgiu das cinzas, pra nossa alegria. Nesse mundial por tudo que tenho visto, ainda vejo os Estados Unidos com uma medalha, principalmente se o arrogante do Kiraly botar a Bartch de oposta. Mas torço muito pela primeira medalha de ouro do Brasil.

      Excluir
    15. Contenha-se L.Mesquita, por favor.

      Excluir
    16. "principalmente se o arrogante do Kiraly botar a Bartch de oposta." Não duvido ele insistir na dupla fubá Murphy/Drews como opostas no Mundial hahaha.

      Excluir
    17. Contenha-se vc anônimo que pegou neura achando que todos que expressam opinião são o L.Mesquita! Tenha a mesma coragem que eu e identifique-se! Ou melhor, vá se tratar para curar seu "L.Mesquitismo Cronico". Eu hein

      Excluir
    18. Não precisa ser muito inteligente para perceber que o "Contenha-se L.Mesquita, por favor." foi relacionado a esse comentário:

      "Tem um babaca aqui nos comentários que adora xingar os estrangeiros. (...)".

      A minha resposta para o que vc escreveu "Em Londres eu já contava com os USA campeões, era uma seleção completa, forte, tática, técnica..." está logo abaixo. Volte e veja com mais atenção. Vou até colocá-la aqui de novo:

      "principalmente se o arrogante do Kiraly botar a Bartch de oposta." Não duvido ele insistir na dupla fubá Murphy/Drews como opostas no Mundial hahaha.

      Tá bem claro que são duas respostas diferentes para dois comentários diferentes.

      Excluir
  6. A Itália após a Olimpíada do Rio 2016 renovou praticamente toda a sua seleção e ano passado chegou na final do Grand Prix, perdendo para o Brasil. Os italianos viram a falta de resultados e deram oportunidades para novas caras, ao contrário do Brasil, que cada dia está pior nas mãos de Zé Roberto.
    Após Londres 2012 o Brasil praticamente não teve renovação! Após a trágica derrota nas Olimpíadas do Rio, ao invés de buscar renovação e novas estratégias de jogo, Zé Roberto prefere morrer abraçado com Dani Lins, jogadora que está visivelmente fora de forma, levantando pessimamente e extremamente lenta.
    Thaísa lesionada, assim como Natália e Suelen, mas ninguém vê substitutas para elas, porque o técnico deixou chegar a este ponto!
    Qual seleção do mundo em sã consciência tem uma central igual a Carol? Baixa, com 1.83 de altura, sem força de ataque.
    Espertas são jogadoras como Fabíola e Léa, que pedem dispensa da seleção, pois sabem que a qualquer minuto podem ser cortadas para ceder lugar a quem tem cadeira cativa com o técnico.
    Zé Roberto quis insistir com Monique, Amanda e cia, sendo jogadoras baixas para o padrão atual, sem força de ataque e que no fim são cortadas.
    As jogadoras novas, altas e talentosas não tem espaço para serem testadas.
    Levantadoras: Macris (só foi testada em 2015), Claudinha, Naiane, Ana Tiemi, nenhuma delas sendo testada para dar lugar a Dani Lins que está levantando mal e fora de forma física.
    Centrais: Angélica, Mara, Letícia Hage, Saraelen, Fran e tantas outras não são testadas para dar lugar a Adenízia que está na seleção desde 2009.
    Ponteiras e opostas, nem se fala!
    Se o Brasil pegar um bronze no Mundial será grande lucro! A tendência é chegarmos ao nível da Rússia atual ou pior, uma Cuba da vida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani deve recuperar o padrão de jogo até o Final Six do Mundial.

      "Qual seleção do mundo em sã consciência tem uma central igual a Carol? Baixa, com 1.83 de altura, sem força de ataque."

      Que tipo de argumento é esse? Misericórdia. Carol com 1.83 foi melhor que a Yuan com 2.01 na Copa dos Campeões do ano passado, por exemplo. Altura não é tudo para uma middle blocker.

      Léia* é outra líbero mediana que nem deveria ter ido para a Rio 2016.

      Amanda pode ir para o Japão em setembro.

      Ana Tiemi? KKKKKK

      "Centrais: Angélica, Mara, Letícia Hage, Saraelen, Fran e tantas outras não são testadas para dar lugar a Adenízia que está na seleção desde 2009."

      Adê é a melhor bloqueadora do mundo atualmente, não força a barra. E a Mara é uma fubá que não conseguiu ir bem nem na Copa Pan.

      "A tendência é chegarmos ao nível da Rússia atual ou pior, uma Cuba da vida!" KKKKKK³²¹²³

      Excluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Nós agradecemos muito por vocês comentarem aqui. Mas precisamos pedir que vocês façam isso com respeito. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. Torçam à vontade, a favor e contra seleções, times e jogadoras. Mas vamos manter essa ferramenta como uma caixa apropriada e divertida para conversarmos, ok? ;)

Obrigado pela colaboração de todos, é um prazer voar com vocês! <3