Challenger Cup: o pré-classificatório para Liga das Nações 2019

Depois do fim do Grand Prix, algumas seleções ficaram sem a chance de disputar torneios anuais. Dos 16 times que jogam a atual edição da Liga das Nações, 15 se manterão confirmados em 2019 e o desafiante com pior resultado, disputará vaga com o campeão da Challenger Cup (copa do desafiante em português). A primeira edição do torneio deve acontecer entre os dias 20 e 24 de junho em Lima, no Peru.

Seleção do Peru vai sediar o pré-classificatório (Foto: reprodução)

Formato de Classificação à Challenger

Seis seleções têm direito a participar do torneio. São elas:
  • O país sede;
  • O vencedor do confronto direto entre o campeão do qualificatório sul-americano e o campeão do qualificatório africano;
  • O campeão do qualificatório da Norceca;
  • O campeão do qualificatório asiático;
  • Campeão da Liga Europeia;
  • Vice-campeão da Liga Europeia.

Quem se classificou e como?

Nós já conhecemos quatro classificados, das seguintes formas:

 Peru: foi o campeão invicto do qualificatório sul-americano. Mas se ofereceu para sediar o torneio que acontecerá em Lima, então ganhou vaga automática;
 Colômbia: foi a segunda colocada do qualificatório sul-americano, perdendo para o Peru, vencendo Chile e Venezuela. Com o Peru sediando o torneio, garantiram a vaga. Em tese, a Colômbia deveria disputar uma única vaga com o campeão africano - mas a CAVB desistiu do torneio (falaremos disso aqui no blog posteriormente);
 Porto Rico: venceu Cuba e Nicarágua, enquanto o Canadá bateu Trinidad e Tobago. Na final, Porto Rico derrotou o Canadá por 3 a 2 e ficou com a vaga. O qualificatório da Norceca foi o único que usou o sistema de final;
 Cazaquistão: conquistou o qualificatório asiático, batendo Taipé Chinês e Austrália - lembrando que a Oceania não tem federação própria.

2 vagas restantes: uma será da Bulgária ou da Finlândia e a outra será da Hungria ou da República Tcheca. Esses são os confrontos da semifinal da Liga Europeia e quem vencê-los, conquista a vaga.

Seleção de Porto Rico também tem vaga garantida e é uma das favoritas à vaga (Foto: reprodução)

Como funciona e o que vale a Challenger? Ainda tem um playoff?

Dois grupos com três seleções, onde os dois primeiros colocados de cada um avançam às semifinais. O campeão do torneio enfrentará o desafiante pré-rebaixado (atualmente é a Argentina) em um jogo de playoff. Sim, antes existe um playoff! Quem vencer o jogo único em confronto direto, ganha vaga para a Liga das Nações 2019.

Com 12 derrotas em 12 jogos, Argentina é a provável seleção a ser rebaixada para disputar playoff com o campeão da Challenger (Foto: FIVB)

Comentários

  1. Argentina literalmente Kgou para a Liga, não deu importância nenhuma! As principais jogadoras como Mimi Sosa, Yael Castiglione e Yamila Nizetich desprezaram totalmente o torneio! Além disso, as q jogaram pareciam sem sangue, sem vontade, um desdém só! Tomara que a seleção substituta venha com garra! Torço pela evolução das Colombianas para dar uma turbinada no vôlei Sul-americano, já q Peru e Argentina são só decepções!
    Espero que a excelente oposta Madeleine Montaño ajude as colombianas nesse torneio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A África é um continente, no geral, muito MACHISTA!!! Só as equipes MASCULINAS tem dinheiro das FEDERAÇÕES NACIONAIS AFRICANAS para disputar torneios ao redor do mundo! As equipes femininas sempre dependem das migalhas que sobram do masculino e da mesma forma que não tinham dinheiro para o pré-olímpico, agora abriram mão de tentar uma vaga para a Liga das Nações!
      ÁFRICA: CONTINENTE MACHISTA!!!

      Excluir
    2. Torcendo muito pra Colômbia ou Porto Rico conseguir a vaga! Pois de todos esses times os dois parecem que conseguem dar ROCK, principalmente Porto Rico que tem Dally Santana,Enrigth que jogam na Itália, a Venegas que jogou na SL a promissora levantadora Valentim e a experiente Karina Ocasio. Colombia tem uma EXCELENTE levantadora que é a Maria Alejandra Marin e excelentes meio de redes, só nas pontas é que o time fica devendo um pouco! Vai ter transmissão?

      Excluir
    3. Mimi Sosa aposentou da seleção, a Yael Castiglione tá grávida e a Nizetich faz bem em não jogar e se preparar pra próxima temporada agora q vai jogar no Novara. Argentina não soube aproveitar a chance, deixou de convocar a Fresco q msm n sendo excelente a nível internacional tem vantagem por ter 1,95, n testou a melhor dupla de pontas q era Rodriguez e Piccolo, fora q continua apostando em uma central de 1,80 sendo q tem duas com mais de 1,90 melhores. Vão continuar sendo do 2º escalão enquanto n souberem escalar.

      Excluir
    4. Concordo com Anônimo n 1, as argentinas estão jogando sem garra, vibração e vontade. Várias jogadoras "languedas" sem técnicas apuradas e muitos desengonçadas. Se fosse para fazer esse papelão deveriam ceder a vaga as peruanas, pois são mais aguerridas e patriotas, apesar da previsão de derrotas porém elas incomodariam as seleções medianas e roubariam alguns sets.

      Excluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Nós agradecemos muito por vocês comentarem aqui. Mas precisamos pedir que vocês façam isso com respeito. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. Torçam à vontade, a favor e contra seleções, times e jogadoras. Mas vamos manter essa ferramenta como uma caixa apropriada e divertida para conversarmos, ok? ;)

Obrigado pela colaboração de todos, é um prazer voar com vocês! <3