Praia, Sesc, Minas e Osasco: nós já esperávamos por vocês nessas semifinais!

Por Gustavo Aguiar e Danilo Rosa

Não é surpresa para ninguém que os quatro melhores times da fase classificatória chegassem à semifinal do campeonato mais importante do Brasil, a Superliga. Dentil/Praia Clube, Sesc RJ, Camponesa/Minas e Vôlei Nestlé confirmaram suas participações em apenas dois jogos.

O Praia Clube sofreu em Bauru, na casa das adversárias, viu uma grande atuação de Tifanny e sofreu para se reinventar. Em bom jogo de sua oposta, a americana Fawcett, abriu a vantagem na série, vencendo por 3x1. No segundo jogo, em Uberlândia, o Praia não se assustou. Com Tifanny completamente anulada, as mineiras atropelaram e eliminaram as rivais paulistas por 3 sets a 0, 2 a 0 na série. Mais uma vez, Fawcett comandou a pontuação do Praia - tá jogando muito a americana!

Praia Clube chega a sua terceira semifinal da história (Foto: Assessoria Dentil/Praia Clube)


Menos tranquila foi a série do Sesc. Nós sabemos o quanto é valente o time do Pinheiros e no jogo mais equilibrado dessas quartas, o time levou as cariocas ao vigésimo ponto do tie-break. Mas a camisa e a tradição do Rio pesaram e o time venceu o primeiro confronto. Grande partida de Peña (28) e Bruna Honório (25). Mas no segundo jogo, o Rio não deu chances e bateu o Pinheiros sem dificuldades por 3 sets a 0.

Sesc sofreu no primeiro jogo contra o Pinheiros (Foto: Ilan Pellenberg/Sesc RJ)


O rival do Rio, por sua vez, nem tremeu diante de outro carioca: o Minas iniciou a série batendo o Fluminense por 3 a 0, na casa das adversárias. As comandadas de Lvarinni venceram, mas assistiu a uma grande partida de Arianne, que substituiu a lesionada Renatinha. Em Belo Horizonte, o Flu foi mais ameaçador. Mais uma vez o Fluminense teve como destaque a oposta reserva Arianne, mas o Minas soube administrar melhor os momentos de decisão e foi a semifinal graças a seu poder ofensivo.

Minas eliminou o bom time do Fluminense (Foto: Ignácio Costa/MTC)

Osasco e Barueri protagonizaram os melhores jogos dos playoffs da Superliga com um nível altíssimo. O primeiro jogo na casa do Osasco foi de tirar o fôlego com parciais muito apertadas (exceto a última). Tendo como destaque o sistema defensivo de ambas as equipes. Destaque também pra oposta da seleção, Tandara, dona de 30 pontos no 1º jogo. Vale salientar o bom jogo de Thaisa vindo de uma grave lesão e parada há quase um ano.

Vôlei Nestlé conquistou a última vaga das semis (Foto: João Neto/Fotojump)


Na segunda partida se tinha a promessa de mais um jogão, não atoa tivemos o maior público da Superliga no jogo, mais de 5 mil pessoas no José Corrêa em Barueri. E de fato aconteceu. Barueri contou com uma partida inspirada da polonesa Katarzyna Skowronska que serviu como válvula de escape da equipe contabilizando 23 pontos. No entanto o Hinode sofreu mais uma vez em momentos decisivos e deixou o Osasco virar fazendo novamente 3:1 e fechando a série em 2 a 0. Deve-se lembrar também de Carol Albuquerque, a levantadora reserva e campeã Olimpica saiu do banco duas vezes para substituir Fabiola, levantadora titular da equipe.

Hinode Barueri terminou a Superliga em quinto lugar (Gaspar Nóbrega/Inovafoto)

Superliga Feminina - Quartas de Final

09.03 – Vôlei Bauru 1 x 3 Dentil/Praia Clube (25/27, 25/21, 15/25 e 20/25)
MP: Tifanny (24), Palacio (18) | Fawcett (17), Garay, Fabiana (14)

16.03 – Dentil/Praia Clube 3 x 0 Vôlei Bauru (25/20, 25/16 e 25/19)
MP: Fawcett (12), Fabiana (11) | Palacio (11), Angelica, Valquíria, Andressa (4)


09.03 – Pinheiros 2 x 3 Sesc RJ (19/25, 25/21, 18/25, 25/22 e 18/20)
MP: Bruna (25), Lana (16) | Peña (28), Gabi (20)

16.03 – Sesc RJ 3 x 0 Pinheiros (25/22, 25/22 e 25/13)
MP: Mayhara (14), Peña, Gabi (12) | Milka (8), Bruna, Ivna (6)


10.03 – Fluminense 0 x 3 Camponesa/Minas (19/25, 23/25 e 21/25)
MP: Arianne (20), Thaisinha (9) | Hooker (16), Mara (9)

17.03 – Camponesa/Minas 3 x 1 Fluminense (25/22, 23/25, 25/15 e 25/23)
MP: Hooker (26), Gattaz (20) | Arianne (21), Thaisinha (16)


11.03 – Vôlei Nestlé 3 x 1 Hinode Barueri (25/23, 28/30, 28/26 e 25/17)
MP: Tandara (30), Ninkovic, Mari, Leyva (13) | Skowronska (15) Érika (14)

17.03 – Hinode Barueri 1 x 3 Vôlei Nestlé (18/25, 25/17, 21/25 e 24/26)
MP: Skowronska (23), Jaqueline (18) | Tandara (20), Leyva (14)

Semifinal

Primeira rodada

23.03 (SEXTA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube (MG) x Vôlei Nestlé (SP), às 19h, no Praia Clube, em Uberlândia (MG) – SPORTV

23.03 (SEXTA-FEIRA) – Camponesa/Minas (MG) x Sesc RJ, às 21h30, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) – SPORTV


Comentários

  1. No Primeiro jogo do Rio contra o Pinheiros, a Penã marcou 31 pontos e não 28.

    ResponderExcluir
  2. E hoje nas semifinais o Minas passa um vexame! Um timão desses perder pro Rio, que tem jogado no improviso a temporada toda, é uma palhaçada. Rosamaria na hora de decidir some do jogo, por isso que pela seleção levava altos tocos (e merecia).

    Osasco e Praia fizeram um jogão! Tássia está jogando muito e defendendo horrores (não vejo motivos para não convocá-la). Tandara realmente sofre na hora de decidir. E Fabíola está uma incógnita, parece que as temporadas que ela passou na Rússia só ensinou ela a jogar bolas empinadas nas pontas, Carol tá melhor que ela.

    Espero que os próximos jogos me surpreendam.

    ResponderExcluir
  3. RESUMO RIO x HOOKER. Que time é esse do Minas? Inacreditável! Como deita em finais de set. Já virou costume. Era pra ser 3x0 deitou em 18x13 e 24x20? Porra não dá pra explicar o inexplicável! O Minas não tem 1 atacante pra desafogar a Hooker, jogou sozinha o tempo inteiro, a Rosatoco só sabe gritar, faz nada em quadra, Daroitoco( quem é?) Newcombe(recepciona e defende, mas atacar que é bom nada) meu Deus três cones em quadra. Nem passar nem atacar. Depois que virou modinha essa coisa de ''PONTEIRA DE PREPARAÇÃO'' tá um saco, quem já viu ponteira não ser atacante porra,antigamente ou atacava ou banco!Pois é inútil é 1 a menos em quadra. A Mara Jesus,o Brasil não tem jogadora a nível de seleção em canto nenhum. Só se baseia em antigas,velhas com todo respeito. Que vergonha. Sem a Gattaz com essa lesão no joelho,acho impossível voltar, o Minas não tem a mínima chance contra o Rio sem ela. E se quiser chegar pelo menos a 5º no Mundial de Clubes tem que faxinar inteiro esse time DEITADOR, pq caso contrário passará vergonha! O Praia Clube outro time que não aguenta uma pressão, SUPERLIGA BRASILEIRA É FRACA DEMAIS,E AINDA QUEREM ATENÇÃO! Não merece! Pelo visto teremos o SESC RIO como vencedor, o que não é novidade para ngm, sonhar com outros times na final não custa nada, mas fazer por merecer espero na próxima reencarnação... Fuuuui....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Falando dessas ponteiras, um nome destrói todas elas: SOKOLOVA.
      Não vi uma ponteira mais completa que ela até hoje. Virava bolas de todos os lados da quadra, e não amarelava. Em momentos de decisão, definia até mais que a própria Gamova.

      Excluir
    2. O Minas vai derrotar as Cariocas! Hooker irá voltar a ser campeã da Superliga e sambar na cara do Técnico da Seleção USA: Karch Kiraly. A Central Carol Gataz vai voltar e ano passado fomos ao 5 jogo e porque não esse ano?

      Excluir
  4. O que falar de um time que deita e deixa Mosquitonique virar tudo que é bola? Game over Minas, na minha opinião não existe jogadora mais nefasta que PipocaMaria. Sobre Osasco entregar outro tie break, nada a declarar e o pior deixar SongaManda que já estava empoeirada no banco do Morre na Praia ressurgir só na nossa FlopLiga mesmo. Tandara fica no bloqueio.

    ResponderExcluir
  5. Não fiquei muito surpreso com a vitória do Rio, apesar do excelente trabalho do Lavarini. Analisando friamente a equipe do Minas, só existem duas atacantes decisivas, Gattaz e Hooker. Carol Gattaz vêm sendo o grande destaque da equipe, não somente por sua qualidade, mas pelo que vem fazendo aos 36 anos, está em alto nível e em minha humilde opinião ela é o nome dessa Superliga sendo que atualmente não vejo no Brasil nenhuma central superior a ela. Ainda nas quartas de final quando vi que ela não estaria 100% devido ao problema físico com muito pesar notei que seria esse o grande problema do Minas. Gabi é muito superior às ponteiras do Minas que são instáveis. Sem Gattaz as centrais do Rio são superiores. Fabi é superior à Léia. As levantadoras estão no mesmo patamar. O Minas nesse contexto só tem de melhor a oposta. Nem estou considerando a excelente comissão técnica do Rio. Logo esse resultado não pode ser surpreendente pra nós...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Nós agradecemos muito por vocês comentarem aqui. Mas precisamos pedir que vocês façam isso com respeito. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. Torçam à vontade, a favor e contra seleções, times e jogadoras. Mas vamos manter essa ferramenta como uma caixa apropriada e divertida para conversarmos, ok? ;)

Obrigado pela colaboração de todos, é um prazer voar com vocês! <3