As 10 melhores levantadoras da atualidade

Por Luiz André Kletemberg

Nos últimos dias, vem sendo bastante debatido nos grupos de vôlei do Facebook o tema: Melhores levantadoras da atualidade. Desta maneira, nós do To Fly resolvemos falar um pouco sobre isso, e  montamos uma lista para vocês:


    (Quatro, das dez melhores da atualidade)



 1° Maja Ognjenovic:

A servia Maja Ognjenovic é considerada por muitos a melhor levantadora do mundo desde 2016, quando levou a seleção da Sérvia a final dos jogos olimpicos. De lá pra cá ela rodou o mundo, Maja conquistou diversos títulos e premiações individuais por onde passou, como o Mundial de Clubes de 2016, o Campeonato Mundial de 2018, e a Liga Russa de 2019. Atualmente Ognjenovic joga no Vakifbank da Turquia, onde faz uma das melhores temporadas de sua carreira, fazendo parte da única equipe que conseguiu bater de frente com o time titular do Conegliano, e hoje é líder do campeonato turco e um dos favoritos ao título da Champions (um dos poucos títulos que faltam na estante da melhor levantadora do mundo na atualidade)

2° Joanna Wolosz:
A polonesa Joanna Wolosz hoje comanda a melhor equipe do mundo, o Conegliano da Itália. Após rixa com Maja Ognjenovic a alguns anos atrás, Wolosz evoluiu demais tecnicamente e taticamente falando, chegando ao auge de sua carreira nessa temporada. Wollosz vem da conquista do  bicampeonato italiano (sendo MVP da temporada 2017/2018) e da conquista do Mundial de Clubes de 2019, sendo eleita a melhor levantadora da competição. Além disso, Asia briga pelo título da Champions, sendo a grande favorita na conquista do mesmo.


3° Macris Carneiro:
De terceira levantadora brasileira em 2018, a terceira melhor do mundo em 2019, a brasileira Macris foi a levantadora que mais cresceu no cenário internacional nos últimos anos, sendo extremamente elogiada por pessoas importantes do volei, como Fernanda Venturini e Fofão. Após passar pelas mãos do bom técnico italiano Stefáno Lavarinie, Macris conquistou os prêmios de MVP  e melhor levantadora da Superliga Brasileira e melhor levantadora do Mundial de Clubes, jogando pelo Minas. Após esse destaque individual, Macris teve a primeira oportunidade ser titular na seleção principal do Brasil e não decepcionou, trouxe para casa um prêmio individual na Liga das Nações e a prata na competição, foi bem também na Copa dos Campeões e no Pan-Americano. Atualmente tem se destacado pelo Minas novamente, conquistando recentemente o Sul-Americano e sendo eleita a melhor levantadora. 

4° Josefa Fabiola:
Após voltar de gravidez em 2016, Fabiola chegou a uma das melhores fases de sua carreira. Fabiola fez uma temporada estrondosa pelo Sesi Bauru, time que ela defendeu na última temporada. Lá em Bauru, a levantadora brasileira vice Campeã Mundial foi destaque absoluto, ajudando o Bauru a alcançar voos jamais alcançados antes, como o título paulista, em cima da tradicional equipe de Osacso, e o avanço a semi-final da Superliga, eliminando o maior time do Brasil nos Playoffs, o Rio de Janeiro. Atualmente no Sesc Rio de Janeiro, Fabíola já se consagrou campeã do campeonato Carioca e da Copa do Brasil, batendo o favorito Praia Clube, e é um dos nomes cotados pelo Brasil nas Olimpíadas de Tóquio 2020.

(Fabiola comemorando ponto contra o Flamengo, na final do Campeonato Carioca / Foto: Instagram)                                                                                                                                          
 Nootsara Tomkom:
Principal jogadora da história da seleção tailandesa, a veloz levantadora Tomkom caiu de nível nos últimos anos, a dois anos atrás ela estaria lá no topo, disputando a tapas a colocação com a Ognjenovic, hoje, embora ainda esteja jogando muito bem, Tomkom já não é mais top 3. Após voltar a Tailândia em 2018, Nootsara foi campeã, melhor levantadora e  MVP da Liga Tailandesa, campeã e melhor levantadora dos Jogos Asiáticos de Clubes, vice-campeã do Campeonato Asiático de seleções e melhor levantadora e, infelizmente não conseguiu se classificar para os Jogos Olímpicos novamente, perdendo dessa vez a final do asiático para a Coreia do Sul de Kim Yeoun Koung, e como consolação, levou para casa o prêmio de melhor levantadora.


6° Micha Hancock
Uma das maiores surpresas dessa temporada é a atuação da boa levantadora Micha Hankoc pelo Novara (atual campeão da Champions League), pela primeira vez na carreira ela está sendo titular em uma grande equipe, injustiçada na seleção, Micha está mostrando que é a melhor americana na posição atualmente. Sendo obrigada a jogar boa parte da temporada sem uma oposta, visto que as duas opostas da equipe italiana se lesionaram, Hankoc conseguiu ajudar a equipe a se manter no topo do campeonato italiano e avançar de fase na Champions League. Atualmente ela é a levantadora mais agressiva do mundo e uma das melhores sacadoras, batendo até o recorde de saques em uma partida no campeonato italiano e saindo de jogos com mais de 15 pontos. 

7° Hakura Miyashita:
Levando uma equipe sem nenhuma estrangeira a final da Liga Japonsea e sendo melhor levantadora da competição, Miyashita volta a jogar em alto nível e tem tudo para ser convocada novamente a seleção, para disputar as Olimpíadas de Tóquio, jogando em casa, no Japão.


8° Naz Aydemir:
Após voltar de gravidez em 2019, Naz foi o principal nome responsável pela conquista da vaga da Turquia para as Olimpíadas de 2020, sendo bastante decisiva na Semi-Final contra a Polônia na Classificatório Olímpico Europeu de 2019, consagrando a irregular oposta Boz. Jogando pelo Fenerbhçe da Turquia, Naz está se virando bem com uma oposta improvisada na ponta (Jordan Thompson), devido a lesão da servia Mihajlovic, ajudando seu time a passar de fase na Champions League e estar entre os três primeiros colocados da Liga Turca.
           
9° Ding Xia:
Bastante criticada por sua distribuição objetiva, a levantadora chinesa e campeã olímpica Ding vem calando a boca de muitos críticos e se consolidando cada vez mais tanto na Liga Chinesa, quanto na seleção. Ding conquistou recentemente o bicampeonato da Copa do Mundo pela China, se consagrando a melhor levantadora da competição, pelo campeonato chinês foi destaque indivudal, embora não tenha conseguido levar sua equipe para a final.

10° Danielle Lins:
Após voltar de gravidez em 2018, a campeã olímpica nos jogos de Londres 2012 Dani Lins, tem passado por altos e baixos na carreira. Após revezar a titularidade com a Roberta em 2018, Dani voltou efetivamente jogando por Barueri na temporada 2018/2019 e não conquistou títulos, embora tenha se destacado interindividualmente na Superliga, ficou em sexto lugar. Atualmente, jogando pelo Sesi Bauru, Dani tem feito mágica com uma das piores linhas de recepção da superliga, se desdobrando dentro de quadra e ajudando o Sesi a estar entre os quatro melhores da Superliga e consagrando a oposta azerri Polina Rahimova. Dani briga por uma vaga em Tóquio com Fabiola e Macris, duas levantadoras que vivem momentos melhores do que a mamãe da Lara.

Comentários

  1. Até a quinta colocada, super concordo, depois nunca! Dani Lins na lista então, logo uma lista que começou tão bem, Sorry Guga, mas não! Mas é sua opinião né? Como disse, concordo com as cinco primeiras, das cinco últimas só deixaria a Xing e Hancock.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi o Gustavo que escreveu a matéria lol.

      Ding*

      Excluir
  2. Macris jogou a Copa do Mundo e não a Copa dos Campeões.

    Micha Hancock***

    Dani Lins tá longe da lista das 10 melhores levantadoras do mundo na atualidade.

    ResponderExcluir
  3. Estamos na era das super atacantes. Quanto às levantadoras, vivemos uma entressafra. Nenhuma das 10 é craque de primeira grandeza. Se voltarmos no tempo, tivemos nos jogos de Athenas 2004: Fernanda Venturini, Kung Feng, Fofão, Takeshita e Lo Bianco. Quanta diferença.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi, gente!

Obrigado por comentarem aqui, mas peço que vocês façam isso com respeito para mantermos um nível de discussão agradável. Ofensas pessoais à jogadoras e a outros membros não serão aceitas. É um prazer voar com vocês! ;)